Polícia

Acusados de assassinar mulher em Lucas do R. Verde continuam presos

Continuam presas em Lucas do Rio Verde, as cinco pessoas acusadas de envolvimento no homicídio de Gilda Maria Gaspar, 47 anos, no último dia 20. Éder Xavier de Moraes, conhecido como Cuiabano, foi apontado como o autor dos disparos contra Gilda.

O delegado Flávio Stringuetta disse ao Só Notícias que o inquérito está praticamente concluído e os indícios são realmente de crime de mando. Ou seja, os pistoleiros agiram mediante promessa de recebimento pela morte da dona de casa.

A acusada de ser a mandante do crime é a vendedora de roupa, Maria Inês Dall’Alba. Ela teria prometido R$8 mil a Valdir dos Santos para que matasse Gilda. Por sua vez, ele empreitou o crime. Sandro Machado, que emprestou o carro para os assassinos, também está preso.

Maria teria pago R$ 3,2 mil para Valdir, como adiantamento do total de R$ 8 mil. Segundo delegado o crime foi encomendado por causa de uma disputa familiar, já que Gilda estava quase amasiada com o irmão da mandante e era hostilizada pela família, que a acusava de estar dilapidando o patrimônio dos Dall’Alba, família que já foi muito influente na região.