sexta-feira, 23/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Zoonose e saúde pública

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Por definição, zoonose é toda doença de animal transmitida ao ser humano, bem como toda doença humana transmitida ao animal.  As primeiras zoonoses datam a partir do momento em que o homem dominou a agricultura e a pecuária, deixando de viver como nômade, se estabelecendo próximo a fontes de água e, principalmente, transformando o ambiente que ocupava. Fez e faz aberturas rodoviárias através da floresta e constrói moradias próximas as matas. Entre outras coisas, o homem invadiu o ambiente natural de inúmeras zoonoses como, por exemplo, a leishmaniose e a febre amarela.

Já nos tempos atuais, a intromissão do ser humano é tamanha que ele passou a fazer parte do ciclo de desenvolvimento da doença dos animais e vice-versa. O termo antropozoonose se aplica às doenças onde a participação humana no ciclo do agente ocorre de forma acidental, ou seja, secundária, como no caso da hidatidose, por exemplo. Já o termo zooantroponose é aplicado às afecções próprias do homem em que há, acidentalmente, a transmissão
para os animais. Um exemplo desta última é a amebíase que, acidentalmente, pode acometer os cães.

Dentre os diversos agentes etiológicos das zoonoses encontram-se os protozoários. E, só para dar uma idéia da quantidade de agentes, Leishmania, Entamoeba, Plasmodium, Toxoplasma, Cryptosporidium, Babesia, Giardia, Balantidium, Sarcocystis e Trypanosoma são os dez gêneros que compreendem as espécies de protozoários responsáveis por causar zoonoses em humanos e animais. Somando-se ainda os vírus, bactérias e fungos, imagine caro leitor!
Mas, independente do agente causador, as zoonoses simbolizam um problema para a saúde pública. Tanto, que o controle dessas doenças deve fazer parte das ações e planejamentos dos órgãos públicos de saúde a fim de conscientizar as pessoas sobre os riscos que elas correm no meio rural e urbano. Além disso, é primordial fazer uso dos conhecimentos do profissional médico veterinário na forma de aliado à saúde humana. Somente com ações conjuntas todas as formas de controle podem ser traçadas e cumpridas para o bem comum de pessoas e animais.

Riciely Vanessa Justo é acadêmica do 9º semestre de Medicina Veterinária da UFMT Campus Sinop

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...