Opinião

Viver o lado bom da vida

Simplificar a vida é também fazer somente aquilo que é necessário fazer, porque tudo que fizermos além do possível, nos trarão consequências desagradáveis e os nossos erros serão cobrados infinitamente.
Será sempre necessário desenvolvermos controles sobre os nossos impulsos, sobre os atos impensados, porque fatalmente esses lapsos nos engrandecerão ou nos dominarão, o que nos trarão uma imagem dimensionada em razão de utilizarmos os fatores externos percebíveis e expostos em análise sem critérios e pré-julgamentos aleatórios.

Temos que estar preparados para receber os benefícios da humildade, exercendo o sentimento mais edificante da vida, que é perdoar sempre as pessoas, porque sem que percebamos, em nossa vida tem pessoas que nos doa sua ajuda como se fossem um anjo da guarda, e no exercício da sua bondade infinita e podem até produzir incômodos a nossa sensibilidade, pois às vezes por querer nos ajudar além do necessário, termina nos anulando, e dessa forma, produzirá desentendimentos desnecessários, e esses atos podem fazer com que as pessoas classificadas como boas, passem ser mal entendidas. 
 Durante a nossa caminhada vamos praticando atos inconscientes e atropelando pessoas, perdendo amizades, mas ao fim de cada etapa temos que saber perdoar a todos, mas nunca nos esquecendo de perdoar a nós mesmos, porque senão ficará um sentimento de infelicidade doendo em algumas partes do nosso coração.

Às vezes levamos toda a nossa vida para construir um relacionamento de confiança máxima, quantas vezes ouvimos pessoas dizerem, “por esse amigo eu coloco as minhas mãos no fogo”, mas por um ato impensado ou uma aventura desnecessária, podemos destruir uma amizade em um segundo. Temos que ser vigilantes aos nossos atos, para não magoar aqueles que acreditaram em nós por uma eternidade.
 A vida nos foi oferecida gratuitamente, por isso temos que aproveitar cada segundo, preenchendo cada vazio com atos edificantes na forma de aprendizado e com muito entusiasmo, e assim, estarmos sempre apaixonado pelo lado bom da vida que são as emoções dos relacionamentos construtivos.

Quando estamos verdadeiramente ocupados e envolvidos na arte de viver, não temos tempo para ouvir as inverdades ou preocupar com as invejas do nosso sucesso, pois se você der ouvido para as coisas pequenas, não terá tempo para ouvir a voz do seu anjo da guarda, ficará sem sintonia para ouvir a voz do seu coração, e por tudo isso, a sua fé ficará fraca para sentir a presença de Deus.

Wilson Carlos Fuáh – Economista Especialista em Administração Financeira e Relações Políticas e Sociais em Mato Grosso - [email protected]