Opinião

Uma nova Independência

Um novo grito de independência deve ecoar pelos quatro cantos desse nosso imenso país. Um grito uníssono de Liberdade.
Um novo Brasil há de renascer dia 07 de setembro de 2021, simplesmente 199 anos depois do Grito do Ipiranga – Independência ou Morte.

Agora será o povo que gritará: Liberdade ou Morte, não podemos mais ficar calados e aceitar passivamente que rasguem a nossa Sagrada Constituição, que quebrem as pedras da Lei Maior – as suas Cláusulas Pétreas.

Quando a Constituição diz Cláusula Pétrea significa dizer que tais dispositivos foram escritos na pedra, tal qual a Lei de Deus dos Dez Mandamentos que foram forjadas na pedra e no fogo para jamais serem modificados ou alterados, são valores individuais e fundamentais imutáveis que devem ser respeitados por todos relativamente a quaisquer cidadãos.
Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I – a soberania;
II – a cidadania;
III – a dignidade da pessoa humana;
IV – os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;
V – o pluralismo político.

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Em Minas Gerais, onde tudo começou, em sua bandeira vemos inscrito o mais alto brado de liberdade:“Libertas quae sera tamen”, que significa: Liberdade ainda que tardia.
“Não temais ímpias falanges. Que apresentam face hostil
Vossos peitos, vossos braços, São muralhas do Brasil
Brava gente brasileira! Longe vá, temor servil. Ou ficar a pátria livre. Ou morrer pelo Brasil”.

Salve o Brasil.

Cézar S. Santos - advogado tributarista em Sinop - [email protected]