quinta-feira, 29/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Prenda um corrupto já !

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Há coisa de alguns dias um conhecido jornalista cuiabano, a pretexto da vergonhosa ditadura que impera no poder legislativo estadual, que já dura coisa de uns vinte anos, disse que na posse da nova (mas antiga) mesa diretora (2013/14) só não compareceram o Arcanjo e o Bosaipo.

Nos eventos anteriores (destes os anos 90 do século passado) eram paparicados.

Muitos políticos se digladiavam para "sair na foto" ao lado dos citados "elementos". Hoje, depois da dura ação da Justiça Federal e do Superior Tribunal de Justiça, que processaram respectivamente Bosaipo e Arcanjo, "retratos" públicos de ambos só se for para constar nos arquivos da Interpol.

Muito bem.

Isso quer dizer então que o Poder Judiciário estadual está em débito com a sociedade de Mato Grosso, que destaca parte dos suados tributos para sustentar (e bem) os juízes e desembargadores.

As aludidas figuras condenadas pela JF e no âmbito do STJ bem que poderiam ser processadas pelo judiciário estadual, que não encontrou "oportunidade" e "conveniência" para atuar (mas coloca 1.200 presos provisórios apinhados no Presídio Central, muitos destes um mero "salteador de penosas").

Por que a Operação Arca de Noé, lá em 2002, só foi adiante graças aos juízes federais ? Por que as mazelas que surrupiaram meio bilhão do cofre estadual só vêm sendo reconhecidas e punidas pelo STJ ?

Por que o TJ/MT não deixa "essa vergonha de lado" e condena os ladrões de colarinho branco (e carecas reluzentes) nos moldes do que fez o Ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, no caso dos mensaleiros (em que o prejuízo ao erário foi bem menor)? Será que os jornalões (Folha de São Paulo) e a Revista Veja deverão continuar a denunciar o "perdão tácito" oferecido ao maior ficha suja do país, concedido por vias oblíquas pelo Judiciário estadual?

Bem, isso deve mudar.

É que a AVAAZ, uma comunidade de mobilização online que leva a voz da sociedade civil para a política global, junto com as entidades da sociedade civil, os cidadãos e o MCCE, está abraçando uma campanha (pela internet) de coleta de assinaturas pedindo que o Tribunal de Mato Grosso julgue (condenando ou absolvendo) o maior ficha suja do país. O Avaaz foi importante na propagação e aprovação da Lei da Ficha Limpa, coletando alguns milhões de assinaturas de cidadãos "on line", que foram incluídas no projeto de lei apresentado ao Congresso Nacional para a aprovação da norma de iniciativa popular visando o resgate da probidade na atividade política.

Na campanha atual, pedindo a atuação da justiça no âmbito de Mato Grosso, em apenas três dias já coletou centenas de assinaturas a favor da medida. São pessoas simples, como você, pedindo imediata punição contra a corrupção e o desmando.

Que tal você fazer a sua parte, acessando o abaixo assinado virtual na internet e ajudar a prender um corrupto? Basta clicar aqui e aguardar o "barulho da tranca".

*Antonio Cavalcante Filho e Vilson Nery são ativistas do MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral)

 

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

O Indizível

Quando menino, a mãe pedia para eu ir ao...

A grande expectativa coletiva

É muito fácil presentear quem não precisa de amparo...

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...