quinta-feira, 29/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Parabéns, Luverdense!

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O futebol mato-grossense atravessa uma das melhores fases da sua história. O resultado é fruto do bom trabalho do Luverdense, que conquistou o acesso inédito à Série B do Campeonato Brasileiro. Após vencer fora de casa o Caxias no jogo de ida das quartas de final da Série C por 2 a 1, o time da cidade de Lucas do Rio Verde desta vez levou a melhor por 2 a 0, no Estádio Passo das Emas e garantiu a promoção de divisão.

Diante das comemorações não podemos esquecer-nos dos times tradicionais os quais alegraram milhares de cuiabanos. É o caso do Dom Bosco, Mixto, Palmeirinha do Porto, todos eles de Cuiabá, além do Operário de Várzea Grande. Aos poucos essa oferta de times vem sendo ampliada graças ao desenvolvimento econômico de Mato Grosso. Essa nova geração pós década de 70 inclui-se o Vila Aurora, União (Rondonópolis), Barra do Garças Esporte Clube, Sinop Esporte Clube, Cacerense, entre outros. A união de esforços entre vários setores da sociedade com o objetivo do resgate do futebol mato-grossense, que há anos não havia representatividade sequer de torneiosnacionais, teve um êxito bem maior do que o esperado.

Embalado pela conquista do título recente, o futuro aponta para planos mais audaciosos que podem resultar em frutos bem mais profícuos. Crendo que o importante mesmo era competir, a equipe liderada por Júnior Rocha, foi crescendo ao longo do campeonato e as coisas foram dando cada vez mais certo. O que se pode observar foi a adesão apaixonada de uma torcida, com quase 5 mil pessoas presentes no estádio e outras tantas que acompanhavam a transmissão pelo rádio, que sentiam seu orgulho resgatado, expressos por gritos empolgados de alegria, que há muito o nosso futebol não testemunhava.

Esses esforços dos dirigentes e dos atletas serviram de inspiração. Como forma de gratidão uma sessão solene, de minha autoria, no mês passado, homenageou personalidades mato-grossenses que contribuíram com engrandecimento do futebol de Mato Grosso. Afinal, o que aconteceu não foi nada além do reconhecimento de uma dedicação, no qual o maior objetivo era incentivar o esporte. Há anos que os mato-grossenses sentem a falta de um futebol competitivo no cenário esportivo regional e nacional.

Esse desejo reacendeu e temos que manter viva essa paixão nacional. E, claro, agradecer a todos os jogadores do Luverdense, que são, afinal, a razão da existência do artigo. Muito grato, turma! Afinal, esse grito engasgado na garganta é só o começo de tantas alegrias que estão por vir em 2014. Agradecer faz parte. E é ele (o agradecimento) que nos torna humanos de verdade.

Parabéns!

Emanuel Pinheiro é deputado estadual pelo Partido da República e dom bosquino de coração

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

O Indizível

Quando menino, a mãe pedia para eu ir ao...

A grande expectativa coletiva

É muito fácil presentear quem não precisa de amparo...

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...