terça-feira, 5/março/2024
PUBLICIDADE

O momento atual da Profissão Contábil

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

 

A profissão contábil tem passado por várias mudanças nos últimos anos. Além das alterações promovidas na Lei 6.404/76 pelas leis 11.638/07 e 11.941/09, que modificaram a forma como as demonstrações contábeis devem ser apresentadas pelas Sociedades Anônimas (S.A.), os contadores deverão se adaptar as novas regras impostas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) e aprovadas pelo Conselho Federal de Contabilidade, para a convergência do modelo brasileiro de contabilidade para o modelo internacional (IFRS). Essas novas normas do CPC equivalem a cerca de mais de três mil páginas, o que faz com que os contadores atuais e os novos bacharéis em ciências contábeis tenham que se utilizar cada vez mais do hábito da leitura. Não é de hoje que o hábito da leitura é exigido do profissional de contabilidade, tendo em vista que a legislação tributária sempre tomou este espaço no dia a dia.

O contador atual, além da leitura, precisa colocar, em seu dia a dia, outros hábitos. O mercado não aceita mais aquele profissional que fica trancado dentro de um escritório, registrando documentos, elaborando a escrita contábil e fiscal, entre outras atividades burocráticas. O que se precisa é de um profissional proativo, com visão global, que busque a informação, que faça parte da empresa, que a auxilie e influencie na tomada de decisões. Que esteja atento as normas tributárias, mas que não confunda a informação contábil, necessária para a empresa, com a simples contabilidade fiscal (utilizada apenas para cumprimento de legislação tributária).

A qualificação constante deste profissional é outro quesito necessário para que o mesmo se mantenha no mercado. A graduação no curso de ciências contábeis é o primeiro passo apenas. Cursos de qualificação em áreas específicas de atuação, pós-graduação lato-sensu (especialização), pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), são necessários para que consigamos atingir a excelência na geração de informações para o desenvolvimento de nosso país. Com certeza, não temos programas de pós-graduação stricto sensu próximos a nossa região, principalmente na área contábil e/ou de gestão, porém os programas de pós-graduação lato sensu, os quais tem elevada qualidade em praticamente todas as instituições da região, atendem a demanda e em muitas ocasiões sobram vagas.

Conforme estudo da Fundação Getúlio Vargas, os profissionais das Ciências Contábeis que possuam nível de mestrado e doutorado tem a quarta melhor remuneração entre os 40 maiores salários, chegando a R$7.085,24, ou seja, compensa estudar.

Neste dia 22 de setembro, comemoramos o Dia do Contador. Parabéns a este profissional que nos últimos dez anos têm ganhado destaque cada vez maior. Iniciou a década com a maior reponsabilidade dada pelo Novo Código Civil em 2002, posteriormente com as alterações promovidas na legislação societária e atualmente com as novas regras contábeis do CPC. Com a volta do Exame de Suficiência em 2010, pode-se perceber o empenho do Conselho Federal de Contabilidade na busca da excelência na profissão. Toda essa evolução visa à melhoria das informações para as empresas e que este profissional, de comprovada qualidade, influencie mais as decisões em busca do crescimento e desenvolvimento das organizações.

André Luis Rossoni é contador, mestre em Produção e Gestão Agro Industrial, e coordenador do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Sorriso (FAIS).

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Já nascemos prontos

Ao nascermos, seja em casas humildes ou alto-padrões, sempre...

Endometriose: A importância do diagnóstico precoce

O Março Amarelo começou! É o mês mundial de...

O Indizível

Quando menino, a mãe pedia para eu ir ao...