Opinião

O Ibama e o pé com pano

Foi com muita perplexidade, que assisti em um noticiário
na televisão, no qual o interventor do IBAMA, Sr. Elierson Alves, declarou
com todas as letras que, se fosse verificar a fundo, todas as madeireiras do
Mato Grosso, estariam ilegais.

Ora; quando todo o pelotão está com o passo errado, temos que começar à
analisar, pois a probabilidade mais lógica, é a de que a banda atravessou, e
o regente não está em sintonia com o momento.

Não estamos aqui, de forma alguma, defendendo os maus, mas com certeza
deve haver entre os empresários do setor madeireiro, um percentual, que não
vamos entrar no mérito de qual seja, de pessoas sérias, honestas e
trabalhadoras, que vieram para cá, passaram dificuldades, mas mesmo assim
persistiram gerando empregos e renda, que foram os dois ingredientes
fundamentais para a instalação das cidades aqui existentes e o equipamento
das mesmas, com os serviços, que ao longo de vários anos, atraíram milhares
de migrantes.

Eu tenho consciência, de.que a maior herança que recebi do meu pai, foram
os ensinamentos que ele me deixou. E me lembro muito bem de uma historia que
ele contava, de um recruta distraído que estava sempre com o passo errado,
e a única solução encontrada, foi amarrar um pedaço de pano (tecido), no seu
pé esquerdo, de tal forma que no ritmo da fanfarra, o recruta ia
cantarolando: agora pé com pano, agora pé sem pano, pé com pano, pé sem
pano…

Senhor interventor, será que não está havendo a necessidade, de que alguém
amarre um pano em seu pé? para que possa distinguir quem realmente está com
o passo errado, e não prejudique ainda mais a já combalida economia do norte
Matogrossense, acirrando a onda de desempregos, que já preocupa a todos os
que de alguma forma, se esforçam para manter a região estabilizada.

E quem deverá amarrar este pano? A sra. Marina Silva? O presidente Lula?
ou as urnas em 2006?

Lembrem-se todos que: Uma pessoa competente com iniciativa, transforma
qualquer comunidade em que se inserir, uma pessoa competente sem iniciativa,
pode até passar desapercebida, uma pessoa incompetente sem iniciativa, não
altera nada, porém uma pessoa incompetente com iniciativa, pode causar um
estrago de dimensões imensuráveis.

Luiz Alberto K. Adames é egenheiro civil e empresário em Sinop.