quinta-feira, 20/junho/2024
PUBLICIDADE

Motivos para celebrar

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Ontem foi 12 de outubro, uma data muito especial, com um motivo, dois, na verdade, três grandes motivos para celebrar. O primeiro deles, dia de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil, grande mãe generosa a estender as suas mãos sobre tantos filhos que a ela solicitam intervenção especial junto ao Filho Jesus, nosso Salvador. Ao longo de minha vida, sempre ouvi falar da mãe de Jesus como uma mulher digna, cheia de valores e virtudes, por isso mesmo a escolhida para ser a mãe do filho de Deus, no entanto, (em razão de minha doutrina religiosa, protestante de berço) bem poucas vezes me envolvi em discussões ou reflexões mais aprofundadas. Confesso, no entanto, que fiquei sensibilizada com a forma carinhosa e delicada que um devoto dela me falou há algum tempo sobre o seu amor, sobre a sua infinita possibilidade de intermediar por quem a ela recorre. Leu para mim a sua história e me questionou, mais ou menos assim: como pode uma mãe tão generosa e querida não ter influência junto a seu Filho amado??? Ainda sob o impacto da pergunta e da bonita, simples e autêntica mostra de fé, penso nos laços com meus filhos, no amor, no bem querer… nos jeitinhos e mimos de mãe e, confesso-me mexida… e, além disso, diante das inúmeras manifestações tão intensas de fé, demonstradas, ontem no Brasil inteiro, certamente, ela é digna de devoção , admiração e todo respeito, carinho… e que ela interceda por todos os filhos, ajudando-nos a encontrar os caminhos, a terem luz, enxergarem a Jesus.
Além desse motivo, CRIANÇAS, as crianças que têm nesse dia, uma ocasião especial para ganharem mimos, presentes e atenção. A palavra criança extrapola, ri, chora e faz manha. Criança é peralta, danada, pura, colorida, barulhenta. A palavra criança dá trabalho, exige comprometimento, causa espanto, requer tempo, quer brincadeira…
A palavra criança quer escola, respeito, educação de qualidade, assistência médica adequada, pais solícitos, amigos, tempo de brincar, aprender, crescer…
A palavra criança é feliz como Henrique, meu afilhado lindo, a palavra criança é clara e transparente como Caio Gabriel; é linda e delicada como a Juliana; é simpática como o Carlos Alexandre; a palavra criança é meiga e sensível como Nataly, curiosa como Janaína, sapeca como a Amanda, pura como a Ana Clara. A palavra criança é linda como a Bárbara, sensível como a Letícia; a palavra Bruno lembra criança forte; Maicon é criança querida, Bruna é palavra que sorri, a palavra criança é sábia como a Sofia, a palavra criança é pequenininha e delicada sementinha como o bebê da My. A palavra criança cresce, exige postura e presença de adultos, a palavra criança é matéria-prima para poesia, é a essência para versos que se eternizam no coração com vontade de dizer "Oh que saudades que eu tenho da aurora da minha vida, da minha infância querida que os anos não trazem mais…"
E o terceiro motivo??? Você o conhece???? Dia 12 é também o Dia da Leitura, inclusive por força de decreto:

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou a Lei nº 11.889 de 2008, que institui o Dia Nacional da Leitura e a Semana Nacional da Leitura e da Literatura. O texto foi publicado na edição do dia 9 de janeiro de 2009 do Diário Oficial da União. De acordo com a lei, o Dia Nacional da Leitura será comemorado em 12 de outubro. Já a Semana Nacional da Leitura e da Literatura será aquela em que recair o Dia Nacional da Leitura. Os dois marcos serão celebrados em todo o território nacional.
O texto é resultado do Projeto de Lei do Senado (PLS) 539/07, de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT/DF). De acordo com ele, a proposição visa valorizar e fomentar a convivência da sociedade brasileira com a produção literária do país por intermédio da inserção no calendário brasileiro de uma semana especialmente dedicada à literatura e, como desdobramento natural, de um dia devotado à leitura.

Diante desta descoberta, gostaria de solicitar a todos que, nesta Semana Nacional da Leitura e da Literatura, dedicassem parte de seu precioso tempo à leitura, certamente será um tempo bem aproveitado, melhor ainda se ler para seus filhos, na família, com amigos, na escola, em casa, na praça… qualquer lugar é lugar adequado para a leitura Só ela nos possibilita viagens para dentro de nós mesmos com intensidade…
Permita-se ler e viajar com a leitura, pois grandes heróis somos todos nós que protagonizamos todos os dias a nossa história, que apresentamos motivos para a poesia ao nos expressarmos com intensidade ou leveza sobre nossos sentimentos, mas nos arriscamos a viver, embora, segundo Guimarães Rosa, "viver é perigoso", mas o grande Fernando Pessoa também nos ensina que "tudo vale a pena se alma não é pequena". E nossa alma certamente é grande e mais grandiosa será, se recriarmos nossa vida sempre. Cora Coralina sugere: "Remove pedras e planta roseiras e faz doces! Recomeça e faz de tua vida…um poema…", que será fonte para uso de todos sedentos. E convida: "Vem a estas páginas e não entraves o seu uso aos que tem sede". Queria ver despertada a sede de livros , que a leitura fosse percebida como uma necessidade vital, como de fato é; ela é simples e essencial. O indivíduo leitor é um "Guardador de Rebanhos".
Nesta data especial, meu ideal seria escrever uma história muito interessante, parodiando Rubem Braga, mas tão interessante que aquelas pessoas que estão apáticas e desinteressadas pela leitura, na escola ou em casa ou sempre, quando lessem minha história, rissem, se emocionassem, refletissem muito, desejariam sair correndo para contar aos outros sobre a melhor história que já lhes chegara a mão e dissessem:
__Cara, você precisa ler este livro, ele é muito bom, maravilhoso!!! Estes, ao lerem a história, ficariam da mesma forma, encantados da beleza desta história. Uns ligariam para outros e, assim, rapidamente essa história seria conhecida por todas as pessoas da escola, do trabalho, da cidade, do estado, quem sabe do país…todos seriam atingidos por essa narrativa que, carinhosamente teria sido escrita,apenas, para mais uma vez, tentar despertar o gosto e o hábito pela leitura e reconhecimento da importância desta na formação integral do ser. E os outros, curiosos pela mudança de atitude, perguntariam:
__Mas o que há de tão especial nesta história?
__ Há tudo que se desejar, há tudo que se ousar buscar, há todas as possibilidades de ser O Passageiro, basta embarcar.
"sou um passageiro…eu rodo sem parar…"

GO!

Marli Chiarani
Professora de Literatura, L. Portuguesa e membro da ASCL – Sinop
[email protected]

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

A linguagem do ausente

Meu passo retrocede quando os de vocês avançam. Anda...

A luta pela educação é justa e necessária

 As universidades e institutos federais desempenham um papel...

O grande erro da MP do Fim do Mundo

É impressionante a fome arrecadatória do governo federal que...

A responsabilidade de governar o Distrito 4440 do Rotary

Receber a missão de governar, com mais de 70%...