terça-feira, 5/março/2024
PUBLICIDADE

Dia do Padre

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Na terça-feira (4), dia de são João Maria Vianney comemorou-se em todo o mundo o dia do padre. A Igreja, através do documento Presbyterorum Ordinis, do Concílio Vaticano II, diz que o padre  é um cooperador do Bispo na missão de governar, santificar e ensinar o Povo de Deus e  que têm, como primeiro dever, anunciar a todos o Evangelho de Deus (Mc. 16,15), como diz São Paulo: «a fé vem pelo ouvido, o ouvido, porém, pela palavra de Cristo» (Rm. 10,17).
O objetivo do ministério dos padres  é a glória de Deus Pai em Cristo. Esta glória consiste em que a humanidade aceite consciente, livre e gratamente a obra de Deus perfeitamente realizada em Cristo, e a manifestem em toda a sua vida cotidiana.

Os padres são tirados dentre os homens e constituídos a favor dos homens nas coisas que se referem a Deus, para oferecerem dons e sacrifícios pelos pecados… Isto significa dizer que a vocação sacerdotal surge, em primeiro lugar dentro da família que reza, que vive a sua fé e que valoriza a presença do padre. Em segundo lugar ela cresce e se desenvolve dentro da comunidade paroquial ao qual pertence o vocacionado, que o ajuda no processo de discernimento através da oração, do engajamento positivo nas pastorais e na efetiva participação dos sacramentos.

No processo de discernimento vocacional o vocacionado pode escolher ser um padre  diocesano (secular) ou um padre religioso.

O padre Diocesano está ligado a uma Diocese onde foi ordenado e tem como seu superior o Bispo. A espiritualidade baseia-se no Cristo Bom Pastor que está presente em todas as realidades da vida dos fiéis: nas alegrias e tristezas, no trabalho e no lazer, na vida espiritual, na administração dos Sacramentos e na formação das lideranças e agentes de pastoral.  O padre diocesano geralmente mora sozinho, mas onde é possível se valoriza o viver em comunidade de dois ou três padres. O vocacionado pode entrar no seminário a partir do ensino médio e o tempo de formação universitária é no mínimo de seis anos

O padre religioso está ligado a uma congregação religiosa que segue um carisma específico e seu superior imediato é o padre  Provincial. Exemplo de carismas: Salesianos (trabalham em universidades e escolas), os Jesuítas (trabalham em missões indígenas, estão a serviço do Papa, nos seminários …), os franciscanos e capuchinhos (se dedicam ao trabalho das missões populares, inserção em comunidades carentes), os camilianos (trabalham com os doentes em hospitais); os paulinos (trabalham com os meios de comunicação social), etc.  O padre religioso se caracteriza por viver em comunidade de pelo menos três padres e segue a espiritualidade do seu fundador (ex: Jesuítas: Santo Inácio de Loyola).

A família do padre é a comunidade, que deve acolhê-lo e auxiliá-lo no trabalho de evangelização através das pastorais, movimentos e serviços que a Igreja oferece aos seus fiéis. A comunidade deve rezar pelos seus padres, ampará-los na doença e na sua velhice, acolhendo-os na paroquia em que trabalham.

Somente ao padre e ao bispo foram dados o poder de celebrar a Santa Missa e fazer com que Jesus se faça presente em nosso meio através de seu Corpo, alma e divindade, presente no seu Corpo e Sangue. Nem Nossa Senhora, nem os anjos tiveram este poder de celebrar a Eucaristia.

Portanto neste mes de agosto somos chamados a rezar pelas vocações, especialmente a sacerdotal para que através da administração dos sacramentos o padre possa fazer com que as bençãos de Deus cheguem até as pessoas, estas à salvação.

E você jovem já ouviu o chamado de Cristo que disse: “Vem e segue-me?” (Mt 9,9). Qual foi ou como esta sendo a sua resposta? Não tenhas medo, eu estarei contigo!

Padre Valdir Luiz Koch é pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus em Sinop 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Já nascemos prontos

Ao nascermos, seja em casas humildes ou alto-padrões, sempre...

Endometriose: A importância do diagnóstico precoce

O Março Amarelo começou! É o mês mundial de...

O Indizível

Quando menino, a mãe pedia para eu ir ao...