Opinião

Dia da Educação

28 de abril é o dia Internacional da Educação, desde 2000 quando foi redigido no Senegal, no Fórum Mundial de Educação de Dakar.

Apesar de não ter sido decretado pela Assembleia Geral da ONU, o mundo adotou a data quando foi assinado o Marco de Ação de Dakar por 164 países, incluindo o Brasil.

Foram estabelecidas 06 metas a serem atingidas em 2015. Embora não tenham obtido o sucesso esperado, verifica-se sensível melhora.

A população de crianças e adolescentes fora da escola foi reduzida pela metade, conforme o Relatório de Monumento Global – Educação para Todos.

Pitágoras disse: “Educai as crianças e não precisará castigar os adultos”. No Brasil ainda temos 1.300.000 (um milhão e trezentos mil) jovens sem estudar, apesar de destinar 6,6% do PIB para a tarefa, sendo que o compromisso das nações foi dedicar de 4 a 6%.

Em Mato Grosso foram estabelecidas 27 metas. Embora apenas 03 tenham sido atingidas, todas apresentaram melhoras consideráveis.

Destaco a matrícula em tempo integral que passou de zero em 2015 para 1.016 e 2016 e 7.371 em 2018.

Enxergo a perspectiva como satisfatória. Entendo que os Poderes devem estar empenhados em colaborar pelo objetivo educacional.

Sérios são os obstáculos, mas a educação é a principal alavanca de uma sociedade. “As raízes da educação são amargas, mas o fruto é doce” – Aristóteles.

Faissal é advogado, deputado estadual por Mato Grosso pelo PV, e ex-vereador por Cuiabá.

Faissal Calil