Opinião

Decida antes que seja tarde

O prazer de comemorar as conquistas possibilita a interiorização dos bons sentimentos de prazer e alegria de viver.
Essas conquistas são as recompensas pelas lutas para alcançar os patamares, cada vez mais altos de um propósito de vida.
Na sequencia das fases da vida, existem importantes propósitos a serem alcançados, e que na maioria das vezes ficam para trás fazendo com que as grandes oportunidades não sejam aproveitadas, mas ao optarmos por adiar decisões ou deixar nas gavetas os projetos possíveis muitas vezes esses momentos de felicidades são adiados por falta de opção.
As oportunidades vão passando em nossa vida, e que nos levam a seguir buscando justificativas com argumentos prontos e repetitivos: “deixa para depois”, ou “um dia talvez quem sabe”; ou “não estou pronto ainda”; ou “tenho que pensar muito”, e assim, a vida vai passando.

Mas, a vida segue em frente e não espera pelos que acham que suas vidas são infinitas, e de pausa em pausa para reflexão, esquecem-se que os projetos vão sendo envelhecidos pela falta de decisões e se não há execução de projetos, também não haverá motivos para comemorar as grandes vitórias, assim a felicidade ficará esperando por nós, mas sem que sejamos protagonistas, a felicidade não vem.

Devemos aceitar a realidade e saber que o novo dia sempre virá, e através desses dois parâmetros que nos orientam toda hora, informando que o tempo nos desgasta e nos transformam em uma máquina usada: passamos a ter um corpo desgastado, e as forças vão ficando cansadas e na sequência, o que nos restará, será seguir mesmo que arrastando por aí, tentando construir as nossas obras, porque o tempo passa e a nossa passagem pela vida, ao ser abastecida com excesso de lembranças, pode transforma-nos num corpo travado pela depressão.

Os nossos ideais que não são incorporados nos nossos propósitos de vidas, farão, como que, passemos a viver querendo alcançar o futuro sem focar em pelo menos um objetivo, e isso, pode nos levar a viver sob a força de querer vencer sem planejamento, e isso, é que nos levará a ser mais um ansioso entre tantos que existem por ai, e que por falta de metas e por não decidir por um foco acertado, com o tempo o choque de realidade, jogará em nossa cara, que de tanto adiar as ações, a felicidade passa a não existe mais, podemos então passar a viver na UTI dos sentimentos guardados.
Depois que o tempo passar, temos em nossos pensamentos o acúmulo de: “quase consegui” ; ou “talvez, quem sabe um dia”, e, assim, a vida nos leva a viver com o coração atormentado pelos “ses”: “se eu tivesse dito”, ou “se eu tivesse feito”, ou “se eu tivesse ido”, ou “se eu tivesse amado”.

E o tempo escorrendo por entre os dedos, feito areia da praia, nos diz: decida antes que seja tarde!
Decididamente não espere por aplausos quando optar por sequencias de pausas.
Para chegar a conseguir as vitórias, temos que ter fome de viver e buscar os resultados como se este fosse o único alimento da nossa vida, e assim, podermos receber um retorno em forma de sucesso, pois sem dedicação e muito trabalho, nada de bom acontece.

O desconhecido pode até trazer um pouco de medo, ou nos causar medo, porém, a consciência de querer vencer, ao superar tudo em busca do crescimento, devemos ter a certeza de que o nosso destino é construído sem medo de errar, e por isso, devemos saber que é possível continuar a caminhar, pois somente os que insistem, logo poderão viver no mundo maravilhoso de prazer e de conquistas, e são estes, que nos trarão o fantástico sentimento de ser um vencedor, pois a somatória de experiências bem sucedidas ou não, que valem por uma vida toda.

 

Wilson Carlos Fuáh – Economista Especialista em Administração Financeira e Relações Políticas e Sociais em Mato Grosso - [email protected]