segunda-feira, 26/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Administrar o tempo ajuda a viver melhor

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O dia tem 24 horas, mais muita gente se esquece disso e quer esticar, guardar, estocar e até encurtar o tempo. Administrá-lo com eficiência é uma tarefa complicada para a maioria das pessoas. Conforme acompanhamento ao longo de dez anos, os executivos brasileiros gastam 60% de seu tempo durante a semana com o trabalho. Mas para ser um bom profissional não é necessário gastar a maior parte do tempo se dedicando à empresa, Há uma maneira equivocada de organizar o tempo na vida profissional e pessoal. Isso não deveria acontecer, porque vivemos numa sociedade em que administrar o tempo é fundamental.

O trabalho não pode ser a única forma de realização. Em vez de aumentar a produtividade, o envolvimento excessivo bloqueia a criatividade e o profissional acaba não conseguindo fazer nada. Nos últimos dois anos a qualidade de vida, as pessoas deixaram de se preocupar apenas com a produtividade no trabalho e passaram a procurar não só um bom desempenho profissional, mas também uma vida pessoal melhor. A vida particular sempre perdeu para a profissional. Mas está comprovado que qualidade de vida caminha lado a lado com a produtividade e que um não exclui necessariamente a outra.

Os empresários brasileiros estão percebendo que o ser humano é o fator principal da empresa. É possível dividir o tempo entre a empresa, o lazer, a família e a formação pessoal, sem se transformar num alcoólatra do trabalho, o que compromete a produtividade.

Para começar a se reeducar na administração da própria vida, que no início de cada ano, o profissional pare, reflita, planeja e defina objetivos profissionais, sem nunca se esquecer dos pessoais.
Ele destaca que a organização do tempo depende, é claro, de cada um, e que não há receitas milagrosas para multiplicar as horas. No entanto, existem algumas técnicas e equipamentos que podem ajudar a administrar o dia de maneira mais produtiva. Usar agenda e secretária eletrônicas, por exemplo, também exige disciplina e determinação. São ferramentas que existem para ajudar ou para atrapalhar, dependendo do uso que cada um faz desses aparelhos.

Reinaldo do Carmo de Souza é professor da Universidade de Cuiabá – UNIC

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...