domingo, 25/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

A copa e a violência

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Na última quarta feira, 07 deste  mes de maio, houve uma  grande euforia no Brasil devido ao anúncio dos 23 jogadores que farão parte do elenco brasileiro, cujo objetivo único é a conquista do tão sonhado hexa-campeonato e ao mesmo tempo afastar o fantasma que ronda nosso país, principalmente o Maracanã desde a derrota do Brasil para o Uruguai em 1950.
Apesar do povo e das autoridades saberem que esta copa seria disputada em solo brasieiro há vários anos, a falta de planejamento, de eficiência, os descasos dos irresponsáeis pela execução das obras relacionados com este grande evento e também `as várias denuncias de super-faturamento e corrupção, muitas dessas obras prometidas como verdadeiras “joias da coroa”, como  são  os casos das trincheiras, VLT, aeroporto e outras relacionadas `a mobilidade urbana em Cuiabá e Várzea Grande, vão  ficar para  as calendas, Deus sabe quando serão concluidas. Talvez irão  fazer companhia para o esqueleto do edifício que seria o Hospital Regional de MT, situado no coração do CPA, bem pertinho do Palácio do Paiaguás. Creio que este deveria ser eleito como símbolo do descaso e da incompetência dos vários governos  que se sucederam no poder nos últimos 22 anos em Mato Grosso.

Essas  são obras físicas que nossos governantes  tanto adoram, pois junto as mesmas podem colocar grandes placas para propaganda, mesmo que enganosa, e além disso como os constantes e eternos aditivos podem superfaturar e desviarem recursos vultuosos, que fazem  falta `a segurança, saúde, meio ambiente, educação  e outros mais e também ajudam no financiamento das campanhas eleitorais.

Dados de várias  pesquisas vem demonstrando de forma clara  que a violência continua aumentando no Brasil como um todo e também nas cidades-sédes da copa, incluindo São Paulo (local da abertura), do Rio de Janeiro (local da final) e também em Cuiabá, onde serão realizados quatro jogos.

Entre  2004 e 2007, em pleno Governo Lula, que foi sucessido por Dilma, foram assassinados no Brasil 192.804 pessoas, no mesmo período foram mortos 208.349 pessoas em sete países que estavam  sofrendo com  conflitos armados e guerras, incluindo Afeganistão, Iraque, Israel, Palestina, Colômbia, Sudão e Somália. Dados  recentes demonstram que os índices de violência no Rio de Janeiro e São Paulo, que haviam caido nos últimos cinco anos, voltaram a crescer assustadoramente,  entrre 25% a 45%, dependendo do tipo de crime, praticamente os mesmos de períodos anteriores.

Da mesma forma a criminalidade tem aumentado em todos os Estados, incluindo MT e a região metropolitana de Cuiabá, que, a continuarem neste  mesmo rítmo  deverão ultrapassar a mais de 40 assassinatos por cem mil habitantes até o final deste ano. As projeções  indicam que até final de 2014 deverão  ser assassinadas entre 54 a 55 mil pessoas, além de aproximadamente 53 mil que perderão suas vidas em acidentes de trânsito, e pelo menos 8 mil  em acidentes de trabalho  Um verdadeiro genocídio, além do aumento de outros crimes como latrocínio, roubos, furtos, assaltos, estupros, roubos de veículos , enfim, estamos vivendo sob o clima do medo e do terror.

Apesar de tudo isso, povo e governo, estão eufóricos com a copa e, logo a seguir, com as  caravanas políticas a cata de voto e com as já manjadas promessas do que cada postulante se compromete   a  realizar pelo bem do povo e do país. Pena que a grande maioria dos candidatos costumeiramente se esquecem dessas promessas e o povo continua sendo enganado!

Juacy da Silva, professor universitário, titular aposentado UFMT, mestre  em sociologia
[email protected]
 
 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...