quinta-feira, 22/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

A conscientização através de exemplos

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A evidência retratada atualmente em todos os meios de comunicação é o desequilíbrio ambiental, sendo o grande responsável pelas mudanças climáticas do planeta que impactam no bem-estar humano e dos ecossistemas. A utilização de todos os bens de forma desenfreada e irracional dos recursos naturais para o avanço e desenvolvimento dos centros urbanos tem sido apontada como a principal responsável.

Inicialmente devemos observar como a conservação dos recursos hídricos é fundamental para a vida da atual geração e das que ainda virão. As propriedades rurais atuam na manutenção da quantidade e qualidade da água, sendo as coletoras e distribuidoras, pois recebem a água e abastecem os lençóis freáticos. Estes, quando afloram, produzem nascentes que irão compor novos corpos hídricos.

Os produtores rurais prestam um importante serviço ambiental à população, pois quando protegem suas nascentes, mantêm limpa uma água que abastecerá toda a comunidade, tanto rural como urbana. Portanto, o manejo do solo e das culturas interfere diretamente na quantidade e qualidade da água.

Para minimizar o impacto ambiental em corpos hídricos foram criadas leis ambientais, que estabelecem normas de utilização e conservação dos recursos naturais.

Atualmente, muito se têm discutido sobre estas legislações tanto em nível estadual como nacional para que se chegue a um consenso e que as informações cheguem de forma clara e mais respeitosa ao produtor. Principalmente a questão de comparar o produtor rural como um criminoso.

Com a intenção de levar informações sobre a legislação ambiental e sua importância relacionada com as propriedades rurais, o uso de materiais didáticos deve ser uma forma de viabilizar o contato dos produtores rurais com tal legislação. Devido a Legislação Ambiental apresentar termos complexos e ser de difícil leitura, a apresentação do conteúdo da mesma à produtores rurais, tanto grandes quanto pequenos, deve ser simplificada, de fácil compreensão para que realmente ocorra sua efetivação em nível de propriedade rural.

A conscientização ambiental de toda população só poderá ser aplicada e seguida com o entendimento da verdadeira necessidade de se preservar o meio ambiente, de forma que toda sociedade participe ativamente sem empurrar o problema para órgãos ou demais entidade públicas e privadas. Mas, se todos não se empenharem juntos, nossa geração e as próximas irão arcar com toda essa imprudência de hoje, em explorar sem medidas todos os recursos naturais.

Devemos aproveitar toda tecnologia disponível para divulgar e aprender mais sobre as formas de cooperar com a preservação. Afinal de contas, cabe a nós deixar o exemplo para as próximas gerações que irão administrar esses recursos.

Caio Batista Muller é Engenheiro Agrônomo, Mestre em Agricultura Tropical e Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Agronegócios da Faculdade de Sorriso.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...