segunda-feira, 26/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

31 de dezembro: dia da promessa ?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Comemorar com familiares, reunir amigos para festejar ou brindar, mesmo que sozinho, a passagem do ano novo é, sem dúvida, um momento especial na vida do ser humano. A alegria é a soma da descontração, multiplicada com a esperança de mudanças pessoais e profissionais. O interessante é que, além da festa, há também muitas promessas, que normalmente não passam de juramentos soltos ao vento. Acostumados com um ambiente de comodismo, tranquilidade e previsibilidade, a reação de algumas pessoas é a paralisia de visão, que impede o aproveitamento das oportunidades. Começar um novo ano exige planejamento, sem abandonar as marcas das experiências passadas. Observe nos dois itens a seguir, como usar o dia 31 de dezembro para prometer menos e fazer mais em 2011.

O placar da mudança de resultados – Durante uma entrevista em um programa de televisão, o apresentador me pediu um exercício prático, para os telespectadores aplicarem o compromisso de prometer menos e fazer mais em 2011. Sugeri a criação de um placar, a ser colocado em um local visível. Nesse placar deveria constar o nome, versus a palavra medo. Cada vez que o medo vencer o seu sonho, ganha um ponto. Quando você acreditar no seu potencial, superar desafios e conquistar seu objetivo, você ganha um ponto. Há necessidade de se comprometer com a marcação dos pontos. Com o resultado será possível perceber, no final de cada mês, quanto o medo foi capaz de derrotar o sonho. O seu placar da mudança de resultados, não pode de maneira alguma, ser inferior ao medo. Digo sempre que: “O medo de fracassar levou inúmeras pessoas a desistirem da concretização de seus sonhos”. Por medo, muitas pessoas deixam de ser felizes, de conquistar a carteira de habilitação, de ingressar em uma faculdade, ou concorrer a um cargo melhor na empresa. Qual será o seu placar no final de 2011?

A necessidade é a base da inovação – Fiquei surpreso, ao solicitar uma pizza por telefone e o entregador perguntar, com toda cordialidade, se eu gostaria de pagar com cartão de crédito. Quando perguntei sobre esse procedimento, o entregador respondeu: “Na pizzaria assumimos o compromisso de fazer a diferença e para nós, uma promessa é dívida a ser cumprida”. Estabelecer metas, ter disciplina para cumpri-las e praticar o exercício de inovar, estabelece um importante diferencial, diante de pessoas que somente prometem e nada fazem. O exemplo do cartão de crédito da pizzaria pode ser uma demonstração prática, para perceber que há empresas que assumem a realização de suas promessas. E na vida pessoal? Quantas pessoas prometem chegar no horário, assumem o compromisso de emagrecer, falam em ser diferentes nos comportamentos, mas não ampliam horizontes emocionais? Não esqueça que sonhos extraordinários demandam comprometimento, esforços e pensamentos excepcionais.

Uma meta assumida por você merece um espaço privilegiado de seu próprio tempo. Requer criar uma linha de chegada imaginária entre o discurso e fazer da realização de seus projetos, sonhos e desejos uma verdadeira inspiração. Que tal registrar em um papel as promessas do dia 31 de dezembro, conferir a cada mês e monitorar o seu placar da mudança de resultados? Não abra caminho para a ineficácia e não entre em uma zona de conforto. Seja uma pessoa honesta com você e perceba que as desculpas podem ser substituídas por resultados. Permita que suas promessas sejam como a flecha de um arqueiro, na direção certa do alvo.

Dalmir Sant’Anna – Palestrante comportamental, Mestrando em Administração de Empresas, Pós-graduado em Gestão de Pessoas, Bacharel em Comunicação Social e Mágico profissional. Autor do livro "Menos pode ser Mais" e do DVD com o tem “Comprometimento como fator de Diferenciação”.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...