Geral

Vítimas de acidente em Marcelândia podem ter ficado submersas por 40 minutos

Um soldado da Polícia Militar de Marcelândia informou, agora há pouco, que as 5 vítimas fatais do acidente com a caminhonete S-10, cabine dupla, placas AJA 7495, podem ter ficado submersas por aproximadamente 40 minutos. Os passageiros de uma Van que seguia sentido Marcelândia-Sinop, localizaram o veículo dentro do rio e acionaram a polícia.

A primeira dama de Marcelândia Etelvina Cerqueira Diamante, que dirigia o carro, pode ter perdido o controle da direção na estrada cascalhada e acabou caindo da ponte, de 1,5m de altura, do rio 1001, que tem cerca de 3m de profundidade.

Além de Etelvina, estavam no carro seus três filhos, Aline Filomena Diamante, 13 anos, Adalberto Felipe Diamante, 12 anos e Gustavo Diamante, 10 anos e a secretária de gabinete, Aparecida Cavalcanti dos Santos, conhecida como Cidinha.

“Acredito que tenham morrido por afogamento e não conseguiram sair do carro por causa da pressão da água. Tivemos que quebrar os vidros para retirar os corpos”, explicou o soldado. Os corpos serão velados provavelmente no plenário da Câmara Municipal de Marcelândia. Etelvina era esposa do prefeito Adalberto Diamante (PPS).