domingo, 26/maio/2024
PUBLICIDADE

UFMT vai capacitar servidores da Sema para manejo de áreas úmidas

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: assessoria)

A Secretaria estadual de Meio Ambiente firmou parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso, na execução de curso em pós-graduação Lato Sensu para manejo sustentável do ecossistema em áreas úmidas. O objetivo é capacitar técnicos da Sema sobre o manejo e a conservação dos solos em diferentes ambientes de produção e em áreas restritas. O professor da UFMT e coordenador do curso, João Carlos de Souza Maia, destacou que o tema da qualificação ainda é recente e, por isso, é importante a capacitação dos técnicos que trabalham diretamente com o assunto dentro do órgão ambiental. 

“Chegamos à conclusão que devíamos capacitar os técnicos da Sema, porque o tema ‘áreas úmidas’ é uma discussão recente, e ainda falta muitas informações a respeito, seja na área de solo, de geoprocessamento, da vegetação. Então, reunimos uma equipe de profissionais da UFMT e de outros setores da sociedade para, juntos, fazermos a capacitação observando os fatores importantes, as prioridades na análise de processo sobre a áreas úmidas”, explicou.

A aula inicial ocorreu ontem, no auditório da Sema, com a presença da secretária da pasta, Mauren Lazzaretti, do promotor de Justiça, Marcelo Vacchiano, da secretária adjunta de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos, Lilian Ferreira, além técnicos e analistas de meio ambiente e de representantes do Ministério Público Estadual (MPE). Lazzaretti destacou que o curso é extremamente relevante ao órgão ambiental, já que a gestão do Estado preza por construir soluções para problemas, de forma qualitativa.

“É extremamente importante a valorização dos nossos profissionais, a oportunidade de trocar experiências. Eu tenho convicção que cada um, na sua especificidade, está aqui unido em um proposito. A Universidade reproduzindo conhecimento para que o poder público estabeleça as estratégias de solução, e os nossos órgãos de controle participando, como o Ministério Público, é interessante para acompanhar e entender a solução que venha a se criar”, detalhou.

Entre os assuntos que serão abordados na qualificação estão o potencial e as limitações dos principais tipos de solos que compõem os ambientes de produção em MT, caracterização dos processos erosivos existentes em diferentes áreas de produção e avaliação da qualidade do manejo e conservação do solo.

“Foram abertas algumas vagas para nossos técnicos do Ministério Público e com isso a gente pode ter um conhecimento melhor do que a comunidade cientifica estuda sobre como funcionam as áreas úmidas. Realmente é uma decisão muito importante para o desenvolvimento”, “respeitando o meio ambiente”, afirmou o promotor de Justiça Marcelo Vacciano.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui. 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE