Geral

Três casos supeitos da gripe H1N1 são investigados em Sinop

Três casos suspeitos de gripe H1N1 já foram notificados em Sinop este ano. O último, de um homem, 35 anos, que chegou de Miami, nos Estados Unidos, no domingo (14), e foi internado na terça-feira (16). A assessoria da prefeitura informou, ao Só Notícias, que ele passa bem mas permanece em observação. Materiais foram colhidos e enviados para São Paulo, já que o governo federal apontou que apenas um laboratório no país pode fazer os testes.

A assessoria apontou que o caso anterior a este, foi de um bebê de dois meses, que teria tido contato com alguém que apresentava também os sintomas da doença, em Cuiabá. Ele chegou ser internado mas já foi liberado e passa bem. Material também foi colhido e enviado para São Paulo, para os testes.

A primeira notificação registrada foi de uma criança, 11 anos, que veio do Pará. O exame de sorologia foi solicitado pelo médico, diante da suspeita também de hantavirose. Ele já liberado e passa bem. Material foi colhido para ser enviado para São Paulo.

No início do mês, a morte uma criança de 1 ano e 11 meses, pode ter sido provocada pela gripe, em Cáceres. Conforme Só Notícias já informou, com este caso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) tem pelo menos nove suspeitas de pacientes contaminados. Em 2012, foram 115 notificações da doença, 25 foram confirmados e três morreram.

Nesta semana teve início a campanha contra a gripe em Mato Grosso, que vai até dia 26. Serão distribuídas mais de 613 mil doses da vacina entres os 141 municípios. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B).

Aproximadamente 559 mil mato-grossenses devem ser imunizados, a partir de hoje até dia 26, durante a campanha contra gripe. O dia “D” está marcado para sábado (20). Com o slogan, “quem lembra da vacina se protege da gripe”, a meta é vacinar idosos, crianças entre seis meses e dois anos, grávidas e profissionais da saúde. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, serão 800 postos de vacinação e mais de 4 mil pessoas trabalhando na campanha.

(Atualizada às 15h58)