Geral

Tráfego de carros e carretas não carregadas é liberado na MT-329 no Nortão

A estrada Cruzeiro do Sul (MT-329), localizada no município de Tabaporã (200 quilômetros de Sinop) está liberada para passagem de carros de passeio, caminhonetes, carretas e caminhões não carregados. A rodovia estadual, que não é pavimentada, ficou interditada nos últimos dias devido às fortes chuvas que provocaram pontos de atoleiros.

Segundo informações da Associação dos Produtores da Estrada Cruzeiro do Sul, produtores da região usaram tratores para auxiliar a passagem de caminhões que estavam atolados até ontem a noite, entretanto, ainda não é possível a transição de veículos carregados.

Apesar da liberação, a associação ressaltou que caso volte a chover, o tráfego pode ser novamente interditado. A via possibilita acesso até Nova Canaã, Itaúba, Alta Floresta e ligando MT-220 ligando até Sinop e demais municípios da região atendendo produtores rurais uma área com extensão de mais de 200 mil hectares.

Os motoristas com veículos carregados e que seguem sentido a Sinop, por exemplo, devem pegar um desvio antes do postinho, seguir sentido Tabaporã e ir para o rumo da MT-220. O contorno aumenta o trajeto em cerca de 50 quilômetros, e a saída é na MT-220, ligando na MT-325 até Alta Floresta e Juara.

Uma reunião entre produtores rurais e a secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística deve ser realizada na próxima terça-feira em Cuiabá. O encontro será para tratar os problemas da estrada.

Conforme Só Notícias já informou, mais de 30 carretas carregadas com soja e milho estavam paradas, ontem, em dois trechos com atoleiros, e duas atoladas. Na quinta-feira, cerca de 70 carretas foram retiradas do local, com auxílio de um trator de esteira e um de pneu.

Outro lado

Em nota, ao Só Notícias, a secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, detalhou que “trabalha no projeto de pavimentação de um trecho de 100 km da MT-329, a partir do entroncamento com a MT-220, em parceria com a Associação de Produtores da Estrada Cruzeiro do Sul. A pavimentação é a solução definitiva para manter a trafegabilidade do trecho durante todo o ano”.

Ainda ressaltou que “para ajudar os municípios na conservação das rodovias não pavimentadas, até agosto deste ano o governo do Estado repassou R$ 177 milhões, valor referente ao Fundo Estadual de Transporte e Habitação, para os 141 municípios do Estado. Pelo menos 35% desse valor deve ser utilizado na manutenção de rodovias não pavimentadas”. O Estado tem aproximadamente 22 mil km de rodovias não pavimentadas.

Redação Só Notícias (fotos: reprodução)