Geral

Sinopense faz reconstituição de rosto de homem de civilização pré-Inca

O designer sinopense Cícero Moraes participou do projeto de reconstrução da face do Senhor de Sipán, governante da civilização peruana pré-Inca Moches e que viveu entre os séculos dois e três. O trabalho foi patrocinado pela Universidad Inca Garcilaso de la Vega, da cidade de Lima, no Peru, em conjunto com o Museo Tumbas Reales de Sípan, do município de Lambayeque. Cícero teve como parceiro de pesquisa o cirurgião-dentista e especialista em Odontologia Legal, Paulo Miamoto, e apresentou o resultado do projeto na universidade em setembro.

O projeto, nesse primeiro momento, reconstruiu o rosto do governante de forma digital a partir do fóssil do crânio encontrado no sarcófago do governante, em 1987 na cidade de Lambayeque, e desde então estavam no museu da cidade. Cícero contou, ao Só Notícias, que junto da tumba estavam todas as riquezas do Senhor de Sipán, contando com peças de ouro, prata e cobre acompanhado do esqueleto de oito pessoas que possivelmente eram seus guardas e duas lhamas. Ele comparou o feito com a descoberta do sarcófago do rei do antigo Egito Tutancâmon.

A ideia de fazer a reconstrução veio no final do ano passado. Ele disse que foi ao museu e viu que, mesmo estando muito danificado e deformado, seria possível reconstruir o crânio desde que fosse remontado digitalmente. “Eu fiz algumas fotografias. Temos uma técnica que se chama fotogrametria e através dela você faz várias fotos do objeto, envia para o computador e um programa reconstrói como se fosse um scanner a laser, mas ao invés de você usar laser, você usa fotos. Reconstruído, pude pegar o crânio digital, quebrar ele em 96 peças e remontar como se fosse um quebra-cabeça em 3D”.

O crânio digital foi enviado a Paulo, que levantou informações e constatou que se tratava de um homem de 40 a 50 anos, americano nativo. O próximo passo, foi a reconstrução da face. Cícero adiantou que para o ano que vem será feita a impressão de um busto em 3D em tamanho real, que será apresentado na cidade de Lambayeque. Para esta etapa ela conta com a participação da artista plástica de Sinop, Mari Bueno, que fará a pintura do objeto e com quem o designer já realizou outros trabalhos.