Geral

Sinop: Unesin aponta que é esperada liberação de agência para melhorar estrutura do aeroporto

O empresário Waldomiro Teodoro dos Anjos, um dos representantes da União das Entidades de Sinop (Unesin), confirmou, em entrevista, ao Só Notícias, que após as vistorias da equipe do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta IV) nos equipamentos da Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA) e dos Indicadores de Precisão de Trajetória de Aproximação (PAPI), no aeroporto presidente Figueiredo, está sendo aguardada a liberação do registro de frequência por parte da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). “É necessário fazer o registro desta frequência. Todo o processo está sendo feito pela empresa que já está operando a Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA). O próximo passo agora é sobre os Indicadores de Precisão de Trajetória de Aproximação (PAPI) e depois as Rotas de Navegação Área (RNAV). O pessoal do Cindacta fez a inspeção e agora estamos aguardando liberação da Anatel", disse.

Ainda de acordo com Waldomiro, o processo de homologação dos equipamentos só teve progresso após a contratação da empresa que fez os diagnósticos dos problemas no aeroporto. “Essa empresa foi de grande valia para poder diagnosticar o que realmente o aeroporto necessitava urgentemente. Nós tivemos que fazer varias intervenções. Quando tivemos acesso ao processo constatamos que era necessário renovar a Licença Prévia Ambiental, na Sema. Agora estamos em dia com esse setor. Além disso, necessitava construir uma cabine de força com um gerador para ligar os equipamentos da EPTA. A prefeitura licitou e comprou esse gerador. Mediante a isso, fizemos com termo de doação em comodato um trator, que deixará o aeroporto sempre limpo. Paralelamente a isso, também foi feita a revisão do sítio aeroportuário com limpeza da cerca. Hoje é possível verificar se alguma tela está rasgada. Além disso, não há nada que possibilite contato e atraia animais na pista”.

O pagamento dos custos para contratação da empresa ocorreu por meio do Movimento Pró-Aeroporto, que é formada por 21 entidades que conseguiram arrecadar R$ 350 mil com a venda de uma rifa de um carro e televisores. “Vendemos mil números. Foram arrecadados R$ 350 mil. Deste valor, R$ 240 mil foram destinado para empresa e o restante para custear os gastos que a comissão teve com o andamento do processo até agora. A campanha foi muito boa. Temos que agradecer a comissão de 21 entidades envolvidas e aos empresários que acreditam que o nosso aeroporto é a principal porta de entrada da nossa cidade”.

Os representantes da UNESIN entregaram as premiações da campanha, na última segunda-feira. A concessionária Morel ganhou o primeiro prêmio, que era um Renault Sandero. Além do veículo, também foram entregues quatro televisores.