Geral

Sinop: reconstrução da face de Santo Antônio será contada em documentário

O documentário Il Volto Di Sant’Antonio irá mostrar como foi o processo de reconstrução da face de Santo Antônio, realizada pelo 3D designer Cicero Moraes, juntamente com uma equipe de especialistas na área. Na segunda-feira (20), será realizada uma palestra em Sinop, no Hotel Ucayali, às 19h, que servirá como base para a narrativa do vídeo.

O evento contará com a participação de diversos profissionais e terá inicio com a apresentação do jornalista Luciano Vendrame e do publicitário Daniel Ludwig, que explicarão como será feito o processo de captura de imagens durante a palestra e como funciona a parte referente à Assessoria de Imprensa. Na sequencia o Dr. Paulo Miamoto, especialista em Odontologia Legal pela Faculdade de Odontologia da USP e Coordenador da Equipe Brasileira de Antropologia Forense e Odontologia Legal (Ebrafol), irá abordar os aspectos científicos do projeto de uma maneira acessível ao público, mostrando como é possível identificar o sexo, idade e ancestralidade de um indivíduo por meio de seu crânio.

O 3D designer, Cícero Moraes, especialista que reconstruiu a face de Santo Antônio, encerra a palestra. “Os assuntos serão abordados com uma linguagem mais simples possível para que todos os participantes possam compreender de maneira clara todo o processo de reconstrução de uma face por meio da técnica que utilizamos. Além da historia da reconstrução, vou falar também sobre os caminhos que me levaram a ser escolhido para reconstruir a face de uma das figuras mais populares do mundo ocidental”, declarou Moraes.

A equipe de gravação do documentário acompanhou o designer em suas viagens a São Paulo, onde se reuniu com o departamento de Odontologia Legal da USP e em Campinas, no CTI Renato Archer, no qual o busto de Santo Antônio foi impresso em 3D. “Dessas viagens foram gravadas quatro horas de vídeo. Juntando com outras quatro horas de entrevistas editadas por emissoras de TVs do Brasil e outros países, a equipe já conta com oito horas de material para editar. A palestra foi idealizada para criar o material narrativo do documentário”, acrescentou o profissional.

A previsão é de que a edição do documentário seja finalizada em um mês. “Temos emissoras interessadas em veicular o material a nível regional e nacional”, adiantou Moraes.