Geral

Sinop: adolescente agredido em escola continua internado e passará por novos exames hoje

O adolescente, de 11 anos, que foi agredido em uma escola municipal, localizada no centro de Sinop continua internado em observação no Hospital Regional. Ele passará por novos exames hoje para avaliação médica. As informações foram confirmadas pelo diretor da unidade escolar, Cláudio Delfino, ao Só Notícias.

“Ele está internado e estamos acompanhando a situação junto com a família. Ele ainda está sentido dor, mas já  recuperou parte dos movimentos. Ele passará por exames de ressonância novamente. A nossa preocupação é que o menino melhore o mais rápido possível”, explicou Delfino.

Dois dos adolescentes, de 12 e 13 anos, envolvidos no caso já foram suspensos e foi já aberto um procedimento disciplinar. Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia da Polícia Civil para investigar o motivo das agressões. “Os pais dos dois suspensos já foram chamados na escola. Outros alunos estão em análise para definir se serão penalizados também. Estamos cumprindo o regimento interno da escola. A Polícia Civil e Ministério Público também foram acionados para acompanhar o caso”, afirmou o diretor.

A versão investigada é que o menor foi agredido com tapas por outros adolescentes durante uma suposta brincadeira, acabou desmaiando e caindo. O Corpo de Bombeiros foi acionado e fez o encaminhamento dele inconsciente ao Hospital Regional.

Outro lado
Por nota, a secretaria de Educação, Esporte e Cultura informou que acompanha, desde a segunda-feira, o caso do estudante, que foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e, posteriormente, Hospital Regional, após passar mal na escola em decorrência de uma lesão corporal praticada por outros alunos da instituição.

O fato foi registrado por volta das às 11h20. Ele estava no pátio da escola e seguia para a área externa indo ao encontro do ônibus do transporte escolar. Conforme apurou a direção da unidade escolar, a lesão teria ocorrido em função de uma suposta brincadeira envolvendo um grupo de alunos. A secretaria reiterou que duas crianças estão diretamente envolvidas no caso, acompanha a internação do menino e está prestando suporte necessário.

Um boletim de ocorrência de natureza “lesão corporal” foi registrado juntamente à Polícia Civil pela direção da unidade escolar para fins de encaminhamentos judiciais. O Ministério Público também foi informado da situação.

 

Só Notícias/Cleber Romero (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo - Atualizada às 10h09)