Geral

Secretário de Cuiabá é preso acusado de exploração de madeira indígena

O secretário Municipal de Habitação de Cuiabá, Oscar Soares Martins, foi preso agora há pouco acusado de envolvimento com o esquema de exploração de madeira de área indígena. Sua prisão faz parte da operação desencadeada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) e Polícia Federal no Norte de Mato Grosso.

Segundo informações da polícia, Oscar é acusado de suposto envolvimento com a extração ilegal de madeira da região do município de Colniza. Ele foi preso em sua residência, no bairro Jardim Califórnia, em Cuiabá, e encaminhado para a sede da Superintendência da Polícia Federal.

Além de sua prisão, os fiscais do Ibama e agentes da PF prenderam na sexta-feira, Marcelo Alberto Fávero e seu funcionário, Sidnei Medeiros, sob a acusação de extração ilegal de madeira, caça ilegal de animais silvestres, porte ilegal de arma de fogo e possível trabalho escravo. Com eles foram apreendidos 2 revólveres, dois caminhões e uma carreta carregados com aproximadamente 120m³ de madeira da espécie Itaúba.

O local de onde Marcelo estaria retirando madeira fica na divisa dos municípios de Nova Ubiratã e Feliz Natal, na área indígena do Parque Nacional do Xingu. Ainda o envolvimento de empresários madeireiros de Sinop, Sorriso, Vera e Feliz Natal, além de uma tribo de índios do próprio parque, também está sendo investigado.

Para a operação, a Justiça Federal expediu 90 mandados de busca e apreensão e mais de 70 mandados de prisão de acusados de envolvimento no esquema de exploração ilegal de madeira nos Estados de Mato Grosso, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Paraná. Os fiscais do Ibama e PF estão atuando com o auxílio de um helicóptero fazendo sobrevôos nas áreas em que existe suspeita de desmatamento.