Geral

Recuperação de reserva de Sinop depende de liberação da Sema

Seis meses. Esse é o tempo que o processo de licenciamento ambiental da reserva municipal R-3, no perímetro urbano de Sinop, aguarda a liberação da Secretaria do Estado de Meio Ambiente (Sema) para a implantação de um projeto de recuperação ambiental. A informação é do ambientalista Cirção Pereira, presidente da Associação de Ecologia e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Mato-Grossense – Ecodam.

O processo da reserva foi protocolado na Sema em setembro de 2006, mais ainda não foi expedido o documento. “É muito lamentável essa situação haja vista que sem a licença da Sema Sinop e o Estado poderão perder os recursos que conseguimos assegurar ainda no primeiro semestre do ano passado junto ao Governo Federal”, alerta.

O ambientalista afirmou que o secretário estadual de Meio Ambiente, Luiz Henrique, tomou conhecimento do projeto de recuperação da reserva ainda em 2006 e na época prometeu agilizar a licença. “No mês de setembro o secretário esteve no município, na ocasião do Promadeira, viu nosso projeto e prometeu a licença para Sinop com a máxima urgência. Inclusive determinou ao chefe regional da Sema que desse agilidade ao processo. Agora esperamos que ele realmente cumpra com o prometido e atenda o município. Caso contrário Sinop e o Estado, carentes em investimentos na recuperação ambiental, poderão perder esse recurso que certamente será investido em outra região do país”, concluiu.

O projeto Beija-Flor de Recuperação Ambiental da R-3 é uma parceria entre Ecodam, prefeitura, Ibama, Ceprotec e Associação dos Moradores do Bairro Jardim Jacarandás. O valor do projeto é R$ 468 mil, sem do R$ 300 mil do Ministério da Justiça, R$ 60 mil da prefeitura e R$ 108 mil da Ecodam e outros parceiros. Dentre as ações previstas para serem executadas estão o plantio de 25.000 mudas de árvores nativas, contrução de serca e guarita, treinamentos de agentes ambietais voluntário e brigadistas, campanha de educação ambiental e recuperação da nascente do Ribeirão Nilza, que nasce no interior da reserva.