Geral

Quase 20 horas de buscas: 2 mortos e 4 feridos em acidente aéreo em Sinop

A queda do avião monomotor Corisco segunda-feira, no início da noite, em Sinop, deixou dois mortos e 4 feridos. O piloto Ademar Maciel da Silva, 47 anos, e a pequena Maria Eduarda Amorin, de apenas 7 dias de vida, não resistiram e faleceram. Ficaram feridos o médico Euler Preza, 26 anos, o enfermeiro Wagner Vieira, 28 anos, o recém-nascido Maicon Amorin e a mãe deles Marlene Amorin.

Veja cobertura especial e fotos da tragédia clicando aqui

O piloto e o médico tinham se deslocado a Juína e estavam seguindo a Sinop com as crianças recém-nascidas em uma incubadora onde receberiam atendimento em UTI. A 10 milhas do aeroporto de Sinop, na região Sudoeste, a aeronave caiu em uma mata. O médico Euler conseguiu ligar, do celular, para a empresa de saúde que trabalha em Cuiabá e comunicou o acidente. Ele ainda pediu que eles enviassem mais ambulâncias UTIs. As buscas começaram na segunda-feira à noite por voluntários, bombeiros e policiais que percorreram várias fazendas que estariam ” na rota” por onde o Corisco havia passado. A escuridão, a mata e a falta de informações precisas impediram a localização das vítimas. As buscas prosseguiram pela manhã. Aviões e ultra-leves de empresários sobrevoaram a região por mais de duas horas. Havia muita fumaça e as aeronaves tinham que voar em baixa altitude. A Aeronáutica foi comunicada na segunda-feira à noite e, ontem de manhã, três equipes do Grupamento Aéreo do Ministério da Aeronáutica iniciaram as buscas. Equipes de Campo Grande (MS) e da Base do Cachimbo (PA) vasculharam áreas na região de Sinop.

Inicialmente as buscas estavam em áreas ao Sul e Noroeste de Sinop e foram feitas por cerca de 4 horas. Voluntários que ajudavam nas buscas e familiares do piloto receberam informações da companhia telefônica celular informando as coordenadas geográficas de onde foi feita a ligação celular pelo médico Euler. Esta informação foi fundamental para localizar o avião e resgatar as vítimas hoje à tarde.

O médico, o enfermeiro, a mãe Marlene Amorin e o filho recém-nascidos foram transferidos, em avião da FAB, para Cuiabá. O piloto Ademar Maciel da Silva deve ser sepultado nesta quarta-feira em Sinop. O local do velório ainda não foi definido.