Geral

Protesto trabalhadores: movimento em Sinop termina com queima de caixão

Os trabalhadores que protestam em Sinop contra a demora no atendimento em alguns setores do Ibama para indústrias madeireiras, que está ocasionando milhares de demissões nas indústrias madeireiras do Nortão, estão realizando neste momento a queima de um caixão, que desde segunda-feira estava na frente do Ibama.

Clique aqui e veja as fotos da manifestação

“Vamos queimar este caixão, simbolizando a queima das injustiças, da morosidade do Ibama e esperamos também, que represente o fim do desemprego na nossa região”, afirmou o presidente do Siticom – Sindicato dos Trabalhadores na Indústria no Norte de Mato Grosso- Vilmar Galvão.

A passeata foi realizada em toda a avenida Júlio Campos e os manifestantes pararam agora na Praça das Bandeiras, onde será feita a queima do colchão. Depois disso os manifestantes serão dispensados, mas o presidente garantiu que a onda de protestos vai continuar. “Muita coisa ainda vai acontecer, nosso movimento está só começando”, concluiu.

O protesto começou às 07:00h, reunindo cerca de 2 mil trabalhadores de madeireiras de Sinop, Vera e Feliz Natal. O Sindusmad (Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte de Mato Grosso) também apoiou o movimento, com a participação de mais de de 100 empresários. A prefeitura municipal dispensou os funcionário hoje de manhã, para apoiar o movimento.

O “panelaço” foi feito inicialmente na frente da gerência regional do Ibama. Foi feita agora há pouco a passeata em toda a avenida, que recebeu o apoio de muitos comerciantes e termina agora com a queima simbólica das injustiças sociais.