Geral

Protesto de trabalhadores em frente ao Ibama em Sinop continua

Uma equipe do Siticom (Sindicato dos Trabalhadores de Indústrias, Construção e Mobiliário da região Norte) continua em frente ao Ibama em Sinop, realizando as rescisões contratuais de funcionários das indústrias madeireiras do município. Segundo o presidente do sindicato, Vilmar Galvão, o protesto mostra o número de demissões que cresce em todo o Estado. Só nos meses de junho e julho, foram mais de mil em Sinop.

Vilmar ficou das 04 às 10 horas em frente ao órgão, em uma maca, coberto com um lençol branco, retratando a ‘morte’ de milhares de empregos na região. E, segundo ele, várias manifestações ainda devem ser realizadas pelos trabalhadores. “Nós vamos ficar lá até alguém nos ouvir”, relatou.

Os trabalhadores protestam contra a demora do Ibama em relação a liberação de planos de manejo para que as indústrias madeireiras consigam extrair matéria prima e voltar com seus trabalhos em ritmo normal, evitando mais demissões.