Geral

Projeto visa recuperar matas ciliares em Sinop

Uma iniciativa promovida pelo Instituto Ação Verde, em Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá), mobilizou cerca de 30 pessoas, entre acadêmicos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), membros da 13ª Brigada do Exército Brasileiro e da instituição, para coletar sementes das árvores nativas da região. A ação faz parte do projeto de recuperação das matas ciliares dos principais rios de Mato Grosso, um dos primeiros trabalhos definidos pelo instituto, que é formado por oito entidades do setor produtivo do Estado.

A equipe conseguiu coletar cerca de oito quilos de sementes, de oito diferentes espécies de árvores, como o jatobá, peroba, mirindiba, aricá, entre outras. Segundo o gerente do Instituto Ação Verde, Paulo Henrique Borges, esta etapa foi primordial para a continuidade do projeto. “O próximo passo será beneficiar o material coletado para ser armazenado no banco de sementes da UFMT, até o início da produção das mudas”, afirma.

Para a produção das mudas que serão plantadas nas margens dos rios, o instituto vai promover, a partir de janeiro de 2008, a implantação de viveiros em cinco municípios de Mato Grosso: Cuiabá, Rondonópolis, Cáceres, Sinop e Barra do Garças. O primeiro rio a ser recuperado será o Rio Cuiabá. Segundo Borges, a data prevista é outubro do ano que vem. “Lançamos um desafio audacioso, que é recuperar 100% das matas ciliares do Estado até 2020”, concluiu.