Geral

Profissionais da Educação vão paralisar atividades nesta 3ª em Mato Grosso

Os profissionais da Educação e de outros setores vão paralisar, nesta terça-feira, as atividades em todo o Estado. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) a categoria vai participar, junto com o Fórum Sindical, ao ato público unificado, a partir das 14h, em frente ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá.

A mobilização faz parte das ações de estado de greve, e aprovada, conforme Só Notícias informou em primeira mão, na última segunda-feira, em assembleia-geral, na escola estadual Presidente Médici, na capital, contra o pacote de medidas do governador Mauro Mendes (DEM).

De acordo com o Sintep, o governo atrasou e parcelou o 13º dos servidores que receberiam em novembro e dezembro, além de ter parcelado salários  “argumentando crise, no 4º Estado que mais arrecada no pais, instituiu um decreto de calamidade, que suspende o direito as leis de carreira e a correção da inflação nos salários. Somada a essas medidas editou o pacote das maldades, com leis que engessam as carreiras impactando na qualidade dos serviços públicos”, consta no trecho da nota.

No dia 28 deste mês, será paga a segunda das quatro parcelas do 13º salário remanescentes de 2018, para quem nasceu nos meses de novembro, dezembro e os servidores comissionados não efetivos.

“Não vamos aceitar o ataque aos servidores e aos serviços públicos, bem como o desmonte de direitos, com argumentos economicistas. Tampouco aceitaremos corte de gastos quando se mantém privilégios dos setores do agronegócio e poderes Legislativo e Judiciário”, disse o presidente do Sintep Sinop, Valdeir Pereira, através da assessoria.

O governo anunciou parcelamento dos salários de janeiro dos servidores. Segundo a assessoria, hoje foram pagos todos os servidores ativos, aposentados e pensionistas que ganham até R$ 5 mil. Com isso, serão quitados 65% da folha, em um total de R$ 330 milhões.

Os servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem acima de R$ 5 mil, vão receber em mais duas parcelas. Na próxima quinta-feira, dia 14, serão pagos mais R$ 2.000,00 a todos , num total de R$ 56.283 milhões.

Conforme Só Notícias já informou, os deputados aprovaram no dia 24 do mês passado o ‘pacotão’ de projetos de autoria do governo Mauro Mendes para condicionar o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores desde que o governo tenha condições financeiras, a unificação do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) aumentando a contribuição dos produtores para o Estado receber cerca de R$ 500 milhões,  extinção de nove secretarias, crição uma nova versão da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), dentre outras medidas.

A última parcela será quitada no dia 25 e servirá para pagar o restante dos valores aos servidores que recebem acima de R$ 7.000,00, liquidando toda a folha de janeiro de 2019.

(Atualizada às 22:14h)

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria)