Geral

Sintep aprova estado de greve nas escolas estaduais contra medidas do governo Mauro Mendes

Os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) aprovaram, há pouco, em assembleia-geral, na escola Estadual Presidente Médici, na capital, o estado de greve contra o pacote de medidas do governador Mauro Mendes (DEM), que foi aprovado pelos deputados estaduais, no mês passado.

“No dia 12 ocorrerá uma paralisação geral. Além disso, essa assembleia aprovou as deliberações do conselho de representantes. Além de rejeitar o ‘pacote de maldades do Mauro Mendes’ e os ajustes de austeridade contra os servidores públicos, nós temos as questões pendentes que é o cumprimento da lei específica, chamamento do concurso público e outras questões da política educacional, que esse governo precisa dizer para que veio”, disse o presidente do Sintep, Valdeir Pereira, através da assessoria.

Conforme Só Notícias já informou, os deputados aprovaram no dia 24 do mês passado o ‘pacotão’ de projetos de autoria do governo Mauro Mendes para condicionar o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores, receber contribuição dos produtores rurais por meio do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), extinguir nove secretarias, criar uma nova versão da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), entre outras medidas.

Nesta segunda-feira, o governo anunciou parcelamento dos salários de janeiro. A forma de pagamento será diferente da aplicada em janeiro. Segundo a assessoria, no dia 11 serão pagos todos os servidores ativos, aposentados e pensionistas que ganham até R$ 5 mil. Com isso, serão quitados 65% da folha, em um total de R$ 330 milhões (clique e veja as demais datas).

Só Notícias/Cleber Romero (atualizada 22:27h - foto: assessoria)