quinta-feira, 18/julho/2024
PUBLICIDADE

Procon estadual tem aumento de 10% nas reclamações

PUBLICIDADE

O Procon estadual registrou um aumento de reclamações de quase 10%, em 2010, em relação ao ano anterior. Foram 13.637 atendimentos. Apesar dos Assuntos Financeiros terem sido os mais demandados durante vários meses, o aumento de reclamações no fim do ano relacionadas à água, energia elétrica e telefonia colocou a área de Serviços Essenciais como a primeira do ranking.

Foram 3.975 reclamações sobre Serviços Essenciais ou 29% do total registrado pelo órgão. Energia elétrica recebeu 1.217 reclamações, a maioria (1.060) por cobrança indevida ou abusiva. Telefonia celular (1.162) e a fixa (861) foram assuntos muito reclamados nessa área. O principal problema também foram as cobranças indevidas. O serviço de água e esgoto recebeu 612 reclamações durante o ano no Procon Estadual.

Os principais problemas na área de Assuntos Financeiros, segundo lugar no ranking com 3.909 reclamações (28% do total), foram os bancos comerciais (1135) e os cartões de crédito (962). Em relação aos bancos a maioria dos registros foi devido às cobranças indevidas (431) e ao cálculo de prestação em atraso ou da taxa de juros (278). Também na mesma área os cartões de loja receberam 522 reclamações de consumidores e as financeiras, 370.

Em terceiro lugar no ranking, os Produtos tiveram 3754 reclamações durante o ano ou 27% do total registrado. Os aparelhos de telefones celulares foram os mais demandados na área (737). Os principais problemas foram os relacionados à garantia dos produtos. Os móveis de quarto, de cozinha e de sala receberam no total 541 reclamações. Produtos entregues com danos ou defeitos e a demora na entrega e montagem foram os principais motivos de protesto dos consumidores.

Os Serviços Privados receberam 1533 reclamações ou 11,2% do total de registros. Os provedores de acesso à internet foram motivo de reclamação de 476 consumidores durante o ano. As escolas de pré, 1º, 2° Graus e de ensino superior ficaram com o segundo lugar nessa área com 190 reclamações. Em quinto no ranking, a área de Saúde teve 216 reclamações de consumidores em 2010. Planos odontológicos receberam 46 reclamações, planos de saúde, 42, e hospitais ou clínicas médicas, 38 registros.

A área de Alimentos ficou em sexto lugar no ranking de 2010 do Procon, com 169 registros (1,23%). A principal demanda foram os supermercados com 113 reclamações. Já Habitação ficou em sétimo no ranking com 81 reclamações ou 0,59 % do total. Condomínio teve 25 reclamações e incorporações, 20 registros.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Dados de satélite indicam redução no número de focos de calor em Mato Grosso

Dados do Programa BDQueimadas do Instituto Nacional de Pesquisas...

Homem fica ferido em colisão entre carro e moto em Sinop

Um homem ficou ferido em um acidente no setor...

Coruja é resgatada em área de risco por morador de Sorriso

O filhote de coruja suindara (tyto furcata), também conhecida...
PUBLICIDADE