Geral

Policial ferido em acidente no Médio Norte passa por cirurgia em Cuiabá; outros 2 morreram

A secretaria de Estado de Segurança Pública informou, esta manhã, que Nivaldo Dias da Silva, de 45 anos, passou por uma cirurgia na perna, permanece internado numa unidade médica em Cuiabá e seu estado de saúde é considerado estável. Ele foi resgatado por uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), ontem, após ficar ferido na colisão envolvendo uma Mitsubishi L-200 Triron preta do sistema prisional e uma carreta, em Diamantino (203 quilômetros de Cuiabá).

Os dois policiais penais Giovane Matos da Silva, 39 anos, e Alexsandro Leite, 46 anos, que também estavam na caminhonete e morreram no local. O impacto foi tão violento que a caminhonete ficou com a frente completamente destruída e partiu ao meio. Os vagões da carreta tombaram e o caminhão-trator saiu da rodovia. No momento do acidente, estava chovendo. As responsabilidades pelo acidente serão investigadas pela Polícia Civil.

Os corpos dos policiais foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e serão levados pelo pelo Ciopaer até Alta Floresta, onde serão sepultados. De acordo com informações de uma funerária, horário ainda será definido.

Nivaldo, Giovane e Alexsandro retornavam de uma escolta feita até a Cuiabá, onde acompanharam um reeducando da unidade para ser internado no Hospital Psiquiátrico Adauto Botelho, quando colidiram com a carreta.

O superintendente regional Oeste do Sistema Penitenciário, João Borba, afirmou que eles iriam dormir em Sinop para seguir viagem hoje para Alta Floresta e evitar pegar a estrada no período da noite.  “Perdemos pessoas dedicadas, bons profissionais, que estavam no cumprimento de suas funções. Estiveram comigo pela manhã, quando trouxeram o reeducando para a internação no Adauto Botelho. E aproveitavam a viagem de volta à Alta Floresta para levar alguns materiais, como testes de Covid-19, medicamentos, capas de colete, como é de praxe quando há escoltas e missões cumpridas por servidores dessas unidades do interior”.

Ontem, o deputado estadual, João Batista, que é servidor de carreira do sistema penitenciário, emitiu uma nota lamentando as mortes. “É uma grande perda para todo sistema penitenciário de Mato Grosso. Expresso meu profundo sentimento, e rogo a Deus que acalente o coração dos familiares, amigos e colegas de trabalho”.

Só Notícias/Cleber Romero e Herbert de Souza (fotos: divulgação)