Geral

Obras no terminal e pista do aeroporto em Sinop devem acabar em 60 dias; R$ 1,5 milhão investidos

As obras de ampliação nas áreas de embarque e desembarque já terminaram. Foram construídos mais 240 metros divididos nos dois setores. O local era pequeno,  desconfortável, principalmente no período chuvoso, e no setor interno havia goteiras. A nova ala proporciona maior conforto e também está melhor iluminada. Também estão sendo construídas seis novas salas no setor administrativo. O restaurante que era na parte superior foi transferido para o térreo. Foi melhorada a parte elétrica e feita pintura no terminal. O núcleo dos bombeiros terá ampliação na sala administrativa e vigilância com câmeras.

A pista está sendo readequada e sendo feita nova pintura. Com isso as aeronaves pousarão mais perto do desembarque, atendendo as normas de segurança.

No final da pista está sendo construída área de segurança, denominada Reza, para reduzir o risco de dano à aeronave em casos de pouso com toque antes da cabeceira e ultrapassagem da cabeceira oposta e também para facilitar a movimentação de equipes de salvamento e de combate a incêndio. É uma exigência da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Também serão adquiridas duas novas viaturas para fazer a inspeção diariamente no pátio. Com as readequações, a prefeita Rosana Martinelli, solicitará no dia 15, a mudança do aeroporto e que hoje, opera em VFR-Voo visual- ou seja, o piloto voa orientando-se pelas referências visuais externas à aeronave para o IFR- Voo por Instrumentos- neste caso o piloto se baseia nos computadores de bordo da própria aeronave.

Ao todo, estão sendo investidos mais de R$1,5 milhão. Os recursos são da prefeitura. O prazo para terminar é de 60 dias.

“Não paramos de investir no aeroporto. As obras continuam conforme necessidade e exigência da Anac. Ano passado, colocamos os equipamentos de segurança e nosso aeroporto está totalmente regular. Queremos a certificação do IFR para passarmos do visual para o instrumental resolvendo o problema de voos cancelados para que possa vir também novas companhias. Diante dos acidentes aéreos todas as normas de segurança tem que ser cumpridas. Não paramos de fazer investimentos. Apesar do aeroporto ser do Estado, nossa administração é quem cuida. Por isso, temos a legalidade de fazer o investimento porque é a população que usa e é de interesse do município” expôs a prefeita, que na sexta-feira à tarde acompanhou as obras.

 

 

Só Notícias/David Murba