Geral

Nova Mutum: comitê de enfrentamento ao Covid decide manter isolamento social até 5 abril

O comitê de enfrentamento ao Coronavírus decidiu, esta tarde, manter as medidas de isolamento social até 5 de abril e normatiza as empresas que poderão permanecer em atividade normal e quais segmentos deverão funcionar em regime de plantão. A medida anterior proibia funcionamento da maior parte do comércio para evitar aglomerações. Podem funcionar supermercados, mercados, mercearias, açougues, padarias, laboratórios, distribuidoras de gás, indústrias de alimentos, empresa que transportam cargas vivas,  materiais de construção, dentre outras. Eventos continuam suspensos bem como aulas nas escolas.

O prefeito Adriano Pivetta afirmou que o comitê levou em consideração as diretrizes do combate à proliferação da doença “Essa é uma situação que nos causa muita preocupação, sou sabedor dos impactos que teremos em nossa economia, mas essa é uma questão que precisa ser tratada com muita seriedade, priorizando vidas. Decidimos em conjunto manter, a princípio, as decisões já tomadas. Uma vez que esse período de isolamento previsto até 05 de abril é estratégico para quebrarmos o ciclo de proliferação do covid-19”, avaliou.

Pivetta reconheceu os impactos que as medidas estão causando, mas disse que o isolamento social tem dado certo e até agora nenhum caso foi confirmado em Nova Mutum. “Estou preocupado com nossa economia, foi por isso que editei novos decretos, que prorrogam prazos para pagamentos de impostos e flexibilizam o atendimento de várias empresas para que não fiquem totalmente fechadas. Eu peço que a população continue confiando em nossas decisões, pois estamos bem assessoradas e fazendo o melhor para nossa cidade”, completou, através da assessoria.

Nova Mutum tem dois casos suspeitos, 3 casos descartados e 144 pessoas em isolamento, por terem viajado para outros estados ou terem mantido contato com pessoas que contraíram a doença.

O diretor comercial da Associação Comercial e Câmara dos Dirigentes Lojistas, Rodrigo Rigoni, avaliou que as medidas emergenciais permitindo maior flexibilização para que diversos segmentos empresariais trabalhem em regime de plantão “ou com controle de acesso de clientes, é uma ação que visa conter os impactos sociais e econômicos causados pela pandemia do coronavírus”, cita.

Para a secretária de Saúde Anke Schwabe é necessário seguir as orientações da Organização Mundial de Saúde, que é embasada pelo relatório técnico da grande maioria dos infectologistas do Brasil. “É muito importante, sobre o ponto de vista técnico, manter o isolamento social, pois essa é a principal e mais eficaz arma para quebrarmos a cadeia de transmissão vírus convid-19, ou seja, se ele (o vírus) não tem agente multiplicador ele morre e dessa forma a cadeia de proliferação é quebrada. Queremos nesse momento pedir a compreensão de todos, mas precisamos manter essa sistemática ou teremos um caos ainda maior”, relata.

O promotor de Justiça,  Henrique de Carvalho Pugliese, concordou com a manutenção dos decretos considerando “melhor caminho para Nova Mutum. Temos que entender que essa pandemia tem um ciclo e se conseguirmos fazer o controle evitaremos que ele não exploda nos próximos dias, sendo assim o sistema de saúde conseguirá atender melhor a população. Por isso, estamos convencidos dessa estratégia”, analisou.

Só Notícias