Geral

Morre o cardeal Dom Aloísio Lorscheider

O cardeal d. Aloísio Lorscheider, 83, arcebispo emérito de Aparecida (167 km a nordeste de São Paulo) e ex-presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) morreu nesta madrugada. Ele estava internado no hospital São Francisco, em Porto Alegre (RS), desde o último dia 28. Seu estado de saúde piorou e foi considerado grave no último dia 11, quando sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Seu corpo será velado na catedral de Porto Alegre e o sepultamento será no Convento de Daltro Filho, a 130 km de Porto Alegre. O dia e o horário do sepultamento ainda não foram definidos, de acordo com a CNBB.

Gaúcho de Estrela, d. Aloísio, era franciscano e foi ordenado presbítero em 1948. Em 1962 foi ordenado bispo e assumiu a diocese de Santo Ângelo (RS) e tornou-se arcebispo de Fortaleza (CE) em 1973 onde ficou até 1995. Nesse ano, foi transferido para Aparecida, tornando-se arcebispo emérito em 2004.

Entre as muitas atividades desenvolvidas pelo cardeal, destaca-se a presidência da CNBB, cargo que exerceu por dois mandatos de 1971 a 1978. Antes, foi secretário geral da instituição. Foi também presidente do Celam (Conselho Episcopal Latino-Americano) no período de 1976 a 1979. As informações são da Folha Online.

Criado cardeal pelo papa Paulo 6º, em 1976, d. Aloísio participou dos conclaves –cerimônia fechada em que o futuro papa é escolhido– que elegeram os papas João Paulo 1º e João Paulo 2º, ambos em 1978.