Geral

Morre Dom Claudio Hummes que ‘inspirou’ o papa a escolher nome Francisco e foi 1º cardeal a visitar Sinop

Faleceu, hoje, um dos principais líderes da Igreja Católica na América Latina. O Cardeal dom Claudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, tinha 87 anos. A confirmação do falecimento foi feita pelo arcebispo dom Odilo Sherer ao registrar que  dom Claudio  “suportou com paciência e fé em Deus” a prolongada enfermidade que o vitimou. Lutava contra um câncer.

Franciscano da Ordem dos Frades Menores, Dom Claudio é velado é na Catedral Metropolitana de São Paulo, onde serão celebradas Missas em diversos horários.

Gaúcho de Montenegro (RS), nasceu em 8 de agosto de 1934, ingressou na Ordem dos Frades Menores em 1º de fevereiro de 1952,  sendo ordenado 6 anos depois. Em Roma, doutorou-se em filosofia na atual Universidade Antonianum, em 1963. Também especializou-se em Ecumenismo pelo Instituto Ecumênico de Bossey, de Genebra, Suíça. Ao retornar ao Brasil, foi professor de filosofia na Escola de Filosofia da O.F.M. e na Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre. De 1968 a 1972, foi diretor da Faculdade de Filosofia de Viamão (RS). De 1972 a 1975, foi Superior Provincial dos Franciscano.

Em 1975, foi eleito bispo coadjutor de Santo André (SP). Em 1996, foi nomeado arcebispo de Fortaleza (CE) e, em 1998, transferido para a Sé de São Paulo. Em 2001, foi criado cardeal pelo Papa João Paulo II, permanecendo ainda como arcebispo de São Paulo até 2006, quando então foi chamado para Roma para ocupar o cargo de prefeito da Congregação para o Clero, onde permaneceu até ser substituído por limite de idade, no final de 2010. Ao retornar ao Brasil, presidiu a Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), até março deste ano (2022). Em 2014, ajudou a criar a Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), da qual foi o primeiro presidente. Foi relator-geral do Sínodo para a Amazônia, em 2019 e até março passado presidiu a recém-criada Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama).

Mais recentemente, foi legado pontifício do Papa Francisco para o XVII Congresso Eucarístico Nacional, realizado em Belém, em 2016. Em 2019, foi relator da Assembleia Especial dos Bispos para a Região Pan-Amazônica.  

No Vaticano, foi membro da Congregação para a Doutrina da Fé, da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos e da Congregação para os Bispos. E também dos Pontifícios Conselhos para a Cultura, para os Leigos, para a Família, para o Diálogo Inter-Religioso.

Dom Claudio, em 2013, estava ao lado do cardeal Jorge Mario Bergoglio, eleito papa. E foi o próprio papa, pouco tempo depois de ter sido eleito, que revelou que dom Claudio o inspirou a definir seu nome durante seu papado: Francisco. O papa definiu Dom Claudio como “um grande amigo”.

O cardeal Claudio Hummes visitou Sinop, Juína e Diamantino em 2006 e concedeu entrevista exclusiva ao Só Notícias.

Assista




Só Notícias (foto: (Só Notícias/Luiz Ornaghi/arquivo - atualizada 16:53h)