Geral

Mais de 100 mil hectares já foram destruídos pelo fogo no Pantanal em Mato Grosso

Cerca de 100 mil hectares já foram queimados no Pantanal, segundo dados da operação Pantanal II. Deste total, 35 mil são na área da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), a maior do país, com 108 mil hectares, que faz parte do Polo Socioambiental do Pantanal. Ao todo, 600 focos foram registrados ontem, que incluem a Aldeia Indígena Perigara e a Transpantaneira.

As áreas estão ameaçadas desde o dia 1º de agosto. A Reserva Particular do Patrimônio Natural foi a primeira atingida nas divisas norte e sul. Os dois focos de calor avançaram e se juntaram, devastando a unidade de conservação.

A operação é uma ação conjunta entre Governo de Mato Grosso, Forças Armadas, IBAMA, Governo de Mato Grosso do Sul e o polo Socioambiental do Pantanal.

Conforme Só Notícias já informou, o prefeito de Poconé (103 quilômetros de Cuiabá), Atail Marques do Amaral, decretou situação de emergência devido às queimadas em áreas não protegidas, que tem refletido na qualidade do ar. O documento terá validade até dia 20 de janeiro e já teve reconhecimento vigente pelo Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sinpdec), que é um órgão consultivo do Conselho Nacional de Proteção e Defesa Civil (Conpdec).

Redação Só Notícias (foto: Jeferson Prado)