Geral

Mais de 10 garimpos ilegais no Nortão são embargados pela SEMA na operação Amazônia

A equipe da secretaria de Estado de Meio Ambiente embargou 12 garimpos ilegais no município de Apiacás (488 quilômetros de Sinop), em mais uma etapa da operação Amazônia, no último final de semana.  A inspeção utilizou os alertas do satélite de alta definição Planet para identificar as áreas de garimpo ilegal com 200 hectares desmatados, além de novas áreas degradadas observadas durante a fiscalização.

Dos 200 hectares desmatados, cerca de 15 hectares estão em área de preservação permanente localizada nas margens de cursos d’água. A equipe também detectou o crime de apropriação e exploração de minerais pertencentes à União. Também foi verificada a alteração da qualidade da água e do solo pelo manuseio de substância oleosa. As áreas foram embargadas, ou seja, fica proibida qualquer utilização da área para atividades. As multas serão lavradas pela equipe assim que houver a identificação dos infratores.

A SEMA removeu 16 motores, destruiu três acampamentos e uma central de beneficiamento. A ação da Coordenadoria de Fiscalização de Empreendimentos contou com o apoio do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar, da Força Tática e 25º Batalhão do Cristo Rei.

Durante a operação foi constatado que haviam motores apreendidos anteriormente tendo a posse permanecido com o proprietário a título de fiel depositário, sendo utilizados para continuidade dos ilícitos ambientais. A remoção de maquinários quando possível juntamente com a inutilização dos equipamentos e demais estruturas nas situações em que não é possível a remoção, tem sido eficiente para cessar o dano em curso e descapitalizar o infrator.

A operação Amazônia intensifica as ações de fiscalização de crimes ambientais com o reforço das forças de Segurança, o monitoramento em tempo real por satélite de todo o território de Mato Grosso, o embargo de áreas, a apreensão e remoção de maquinários flagrados em uso para o crime, e a responsabilização de infratores.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)