Geral

Leilão em Mato Grosso arrecada mais de R$ 700 mil para combate do tráfico de drogas

O leilão de bens apreendidos pelo crime de tráfico de drogas arrecadou, ontem, mais de R$ 779,5 mil. Do total de 17 lotes, 16 receberam lances, com um montante de 364 ofertas. O valor quase dobrou o estipulado na abertura, que era R$ 473.300,00. Foram habilitadas 68 pessoas, dentre as quais se consolidaram 41 compradores. A arrecadação é para o Fundo Nacional Antidrogas (Funad), sendo que cerca de 40% desse valor deve ser revertido à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) para aplicar no combate e prevenção às drogas. Ou seja, aproximadamente R$ 300 mil serão repassados para Mato Grosso.

No lote havia uma aeronave EMB-810D com capacidade para cinco passageiros, avaliada em R$ 720 mil, mas o lance inicial foi proposto em R$ 360 mil, e acabou vendido por R$ 565 mil. O avião era utilizado pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Também constavam uma Toyota Hillux, dois caminhões, três motocicletas, além de nove carros de passeio, entre sucatas e veículos em condições de rodar.

Este é o quarto leilão realizado  pela Secretaria Adjunta de Justiça, totalizando mais de R$ 2., milhões  arrecadados. Juntamente com a edição promovida no ano passado que arrematou mais de R$ 3,4 milhões  para cálculo de repasse. Desta forma, o Estado deve receber R$ 1,3 milhão em recursos para serem aplicados em políticas de prevenção e combate às drogas.

Em seis anos, este é o maior valor arrecadado em leilões de bens apreendidos por crime de tráfico de drogas. Para ter uma ideia, em 2014 houve arrecadação de aproximadamente R$ 1 milhão, em 2015 apenas R$ 118 mil, em 2016 nenhum valor, em 2017 foram R$ 790 mil, seguidos de R$ 774 mil no ano seguinte. Em 2019, foram arrematados R$ 600.190,00, que estão inclusos no valor aguardado de repasse deste ano.

O valor deve ser repassado pelo Funad no segundo semestre de 2020. “Estamos nos dedicando à realização destes leilões porque acreditamos que é uma forma de reverter os recursos financeiros utilizados no crime justamente para combate-lo, resultando assim em ações que visem a prevenção ao uso de drogas e o ao tráfico, são ações em prol da sociedade”, destacou a secretária adjunta de Justiça, Lenice Barbosa.

A secretaria realizou, também este ano, leilão do Fundo Estadual sobre Drogas (Funesd). Foram 232 lances para os 14 lotes e 39 compradores participaram da disputa. Ao todo foram arrecadados R$ 71,1 mil, e o valor inicial era de R$ 34 mil, ou seja, 108% a mais em bens arrematados. Também está na previsão a realização de leilão de 12 imóveis apreendidos, como casas, fazendas, sítios e chácaras utilizados por traficantes de drogas. Com a venda desses bens, a expectativa é arrecadar cerca de R$ 13 milhões.

Redação Só Notícias