Geral

Justiça revoga prisão de trio acusado de estelionato em Sinop

A Justiça revogou a prisão preventiva de três homens, de 31, 37 e 38 anos. Eles foram presos em setembro do ano passado pela Polícia Civil e são acusados de falsificar documentos. Um ainda teria tentado abrir uma conta em uma cooperativa de crédito, localizada no centro.

Os réus, que respondem por associação criminosa e uso de documento falso, terão que comparecer duas vezes por mês aos Fórum para “justificar suas atividades”. Também estão proibidos de saírem da comarca sem autorização judicial.

Em novembro, conforme Só Notícias já informou, a defesa recorreu ao Tribunal de Justiça alegando que dois dos acusados não estavam em situação de flagrante e não mantinham qualquer ligação com o “flagrante preparado”. Outra justificativa para a soltura seria de que a dupla não portava documentos falsos e, “se tanto, os tinham em guarda, o que seria fato atípico”. O pedido foi negado pelos desembargadores da Segunda Câmara Criminal.

Consta no processo que um dos acusados teria tentado abrir a conta bancária, quando um funcionário da agência percebeu o uso de documentos falsos e acionou a polícia. Os investigadores ainda teriam descoberto o auxílio de mais dois suspeitos, que estavam em uma caminhonete estacionada na agência e em um posto de combustíveis.

Com eles teriam sido apreendidos diversos documentos falsificados, além de cartões de bancos e holerites. Uma impressora e um computador que seriam usados para falsificação dos documentos também foram apreendidos.

Só Notícias/Herbert de Souza