Geral

Juiz Bassan deve ser ouvido hoje em Cuiabá sobre atentado em Sinop

O juiz criminal César Bassan deve ser ouvido hoje, em Cuiabá, sobre o atentado que sofreu em Sinop, no dia 30 de janeiro. O magistrado deve ser ouvido em sua casa, no período da tarde, pelo juiz da 15ª Vara Criminal de Cuiabá, Gonçalo Antunes de Barros Neto, por meio de carta precatória emitida pelo diretor do Fórum de Sinop, João Manoel Guerra.

Os advogados dos acusados Sérgio Müller, Fábio Rubin de Toledo e Cleiton Lopes e um representante do Ministério Público de Sinop, também devem acompanhar o depoimento, informa o Diário de Cuiabá. Bassan será ouvido pela primeira vez, em juízo, após o atentado.

O atentado ocorreu na praça Plínio Callegaro. Após um desentendimento de trânsito, os três acusados teriam seguido o juiz, que estava em sua caminhonete, e acabaram colidindo, momento em que aconteceram os disparos. O autor dos tiros teria sido Sergio Muller. No mesmo dia do atentado ele se entregou e teria confessado que atirou na caminhonete de Bassan e um dos dos 4 disparos atingiu a coluna do magistrado que perdeu os movimentos das pernas
Bassan foi socorrido e removido, de helicóptero, para Cuiabá, onde ficou internado na UTI por alguns dias. Os três acusados foram presos e encaminhados ao presídio Ferrugem.