quinta-feira, 18/julho/2024
PUBLICIDADE

Sepultamento de jovem assassinada e arrastada em moto é em Sinop; polícia age rápido e prende acusado

PUBLICIDADE
Só Notícias/Ana Dhein e Kelvin Ramirez (fotos: reprodução e Fernando Itamir/Sinop Urgente - atualizada 11:02 em 04/06)

O corpo de Bruna de Oliveira, de 24 anos, será velado nesta terça-feira de madrugada, na capela anexada ao cemitério municipal e o sepultamento da jovem previsto para o período da manhã, conforme a funerária Luz e Vida. Ela foi vítima de feminicídio, neste domingo de madrugada, uma quitinete na rua dos Biris, bairro Primaveras.

A Polícia Civil agiu rápido e hoje, no final da tarde, prendeu em Nova Maringá (300 km ao Médio Norte de Sinop) Wellington Honorato dos Santos, 32 anos, principal suspeito do brutal assassinato. A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança, do Adolescente e do Idoso de Sinop e a a delegacia de Nova Maringá conseguiram, em menos de 24 horas, prender o envolvido e sua versão para o brutal crime ainda não foi apresentada.

Câmeras de segurança registraram o homem arrastando o corpo da vítima em uma moto após sair da quitinete onde residia, já foi identificado pelos investigadores que estão em diligências para prendê-lo.

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Civil, familiares da vítima registraram ontem o desaparecimento dela. Segundo o irmão de Bruna, ela havia saído com o suspeito, no sábado, e desde então não foi mais vista. Ele alegou que chegou a ligar para suspeito do crime, o qual afirmou ter deixado ela em casa por volta das 22 horas.

Entretanto, desconfiado, o irmão dela foi até a quitinete do suspeito e constatou que ele havia se mudado e encontrou marcas de sangue no local. Posteriormente localizou o corpo da jovem em uma vala às margens da rua das Orquídeas, cerca de três quadra da quitinete, já no período da noite. Em imagens registradas por câmeras de segurança, por volta das 4h55, mostraram o momento em que o criminoso deixa o conjunto de quitinetes de moto, arrastando o corpo da mulher com uma corrente fechada com um cadeado.

O perito André Fúrio, que analisou a quitinete e o local onde a vítima foi levada, confirmou que a jovem apresentava ferimentos por arma branca. “O crime é bárbaro por causa do arrastamento né, na verdade, um esgorjamento por arma branca, depois ele passou a corrente no pescoço e arrastou por três quadras, e aí desovou o corpo na matinha da reserva florestal”, acrescentou.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui. 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Dados de satélite indicam redução no número de focos de calor em Mato Grosso

Dados do Programa BDQueimadas do Instituto Nacional de Pesquisas...

Homem fica ferido em colisão entre carro e moto em Sinop

Um homem ficou ferido em um acidente no setor...

Coruja é resgatada em área de risco por morador de Sorriso

O filhote de coruja suindara (tyto furcata), também conhecida...
PUBLICIDADE