Geral

Infraero assina contrato para acompanhar obras na pista do aeroporto de Sorriso

A Infraero vai prestar serviços de assessoramento e consultoria à fiscalização de projeto executivo e das obras de reforço e recuperação na pista de pousos e decolagens no Aeroporto Regional Adolino Bedin, em Sorriso. O contrato firmado com a prefeitura terá duração de 12 meses e os trabalhos serão executados por uma equipe multidisciplinar composta por profissionais com experiência no setor aeroportuário.

“A Infraero conhece cada detalhe e cada desafio das operações aeroportuárias, sejam elas de grande, médio ou pequeno porte. Contamos com equipes altamente capacitadas para atuar nas áreas de regulamentação, operação, segurança, manutenção, engenharia, meio ambiente, finanças, logística, ou seja, todo o know-how de uma operação aeroportuária”, comentou Francisco Nunes, superintendente de Negócios da Infraero.

O gestor também comemorou a assinatura do contrato com a prefeitura de Sorriso e reafirma o compromisso da Infraero com o desenvolvimento da aviação regional. “Sorriso é um município de extrema importância para o Brasil, com um setor agropecuário pujante, que não para de crescer. Para nós, é muito gratificante poder auxiliar a cidade no desenvolvimento da aviação regional, que também é um dos grandes focos da Infraero”, destacou.

Localizado a apenas dez quilômetros do centro da cidade, o aeroporto regional de Adolino Bedin foi inaugurado em junho de 2016 e conta com operações da aviação comercial regular e não regular, além de aviação geral.

Este mês, a empresa contratada pela prefeitura de Sorriso começa a executar a revitalização da pista de pouso e decolagem. A empresa, com sede no Maranhão, venceu uma concorrência pública aberta prefeitura de Sorriso ao apresentar proposta de R$ 7,9 milhões. O contrato prevê a elaboração do projeto executivo e a execução das obras de reforço e recuperação na pista de pouso e decolagem, taxiway e pátio de aeronaves.

A empresa deve trabalhar com “janelas de funcionamento”, para que as atividades do aeroporto não sejam afetadas. “A empresa já se programou. Ela começa de madrugada e trabalha até um período antes do horário dos voos. Limpa a pista, a aeronave pousa, decola e a empresa volta a trabalhar”, disse, anteriormente, o secretário Cláudio Drusina.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)