Geral

Homens encontrados mortos com pés e mãos amarrados serão sepultados como indigentes em Sorriso

A Perícia Oficial de Identificação Técnica confirmou, há pouco, que os corpos das três pessoas encontrados em avançado estado de decomposição, em junho, em uma fazenda na comunidade rural São Marcos, entre Itanhagá e Tapurah, pelo proprietário do local, devem ser enterrados como indigentes até a próxima terça-feira (24). O gerente da Politec em Sorriso, Ediel de Castro, informou que tem em mãos apenas um documento e que nenhum familiar apareceu para que fosse feito o exame de DNA, a fim de confirmar a identificação.

Conforme o Só Notícias informou, no mês passado a Polícia Civil chegou a divulgar que os mortos seriam Claudio Abel, José Carlos Morais Ferreira e Gilmar da Silva Neris (idades não informadas). Apesar disso, as identidades não foram confirmadas pela Politec.

Os três corpos foram encontrados em avançado estado de decomposição no dia 17 de junho, em meio a vegetação, pelo proprietário de uma fazenda. Todos estavam com as mãos e pés amarrados, porém, não foi possível identificar marcas de tiros ou algo que possa ter sido usado para cometer os assassinatos, que continuam sendo investigados.

Só Notícias/Bruno Bortolozo, de Sorriso (foto: divulgação/arquivo)