Homem saca arma e acaba morto por policial militar em bar em Sinop

Um homem de 25 anos foi morto, durante a madrugada, após uma confusão ocorrida em um bar no bairro Recanto dos Pássaros. A versão registrada pela Polícia Militar, em boletim de ocorrência, é de que Thierry de Souza Ataíde teria sacado uma arma e apontado para uma pessoa, quando acabou sendo atingido por tiros disparados por um policial que estava no local.

A corporação informou que uma guarnição estava em rondas, quando recebeu as informações sobre a troca de tiros. Os militares foram até o local, onde um soldado da PM se apresentou e disse que viu Ataíde apontando a arma para uma pessoa. O policial explicou que, “para evitar a injusta e iminente agressão a terceiros”, disparou contra Thierry.

O soldado relatou ainda que amigos tentaram a esconder a pistola que estava com o rapaz baleado. No entanto, o militar conseguiu se abaixar e pegar a arma. Ele relatou que havia uma munição percutida e “aparentemente” não deflagrada dentro da câmara da pistola.

O policial disse também que, no momento em que se abaixou para pegar a arma, viu outro homem escondendo um revólver cromado na cintura. Este acusado acabou se misturando à multidão e conseguiu fugir.

Os policiais que atenderam a ocorrência relataram que, ao chegarem no estabelecimento, se depararam com uma multidão de pessoas “exaltadas” e “agressivas”. Eles disseram ainda que os “populares” estavam causando tumulto e ameaçavam linchar o policial que havia disparado contra Thierry. Por este motivo, o militar foi retirado do local.

Thierry chegou a ser encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos e faleceu, durante a madrugada. A pistola Bersa calibre 22, que supostamente seria dele, foi encaminhada para a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). A arma do policial também foi entregue para análise pericial.

No boletim de ocorrência, consta o depoimento de diversas testemunhas, que confirmam a versão contada pelo policial militar de que Thierry teria sacado uma arma. No entanto, a Polícia Civil passa a investigar o caso.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/arquivo)