Geral

Funcionários de madeireiras começam protesto-panelaço no Ibama Sinop

Mais de duas mil funcionários e trabalhadores demitidos de madeireiras iniciaram, agora há pouco, um grande em frente do Ibama de Sinop conseguiram adentrar no prédio, aproveitando que as portas foram abertas para a saída de um funcionário. Eles ocuparam o saguão do prédio e colocaram uma enorme panela simbolizando a fome que muitos funcionários demitidos de madeireiras estão passando porque as empresas reduziram a produção e demitiram porque não conseguem liberação de planos de manejo para extrair matéria prima e produzirem normalmente.

Alguns trabalhadores chegaram a invadir o escritório do Ibama, subiram em mesas e de cadeiras e estão criticando a morosidade no atendimento do Ibama. Uma das faixas de protesto diz: “Madeireira dá emprego, Ibama desemprego”.

A polícia chegou no local há instantes para evitar possíveis desentendimentos entre trabalhadores e servidores do Ibama O presidente do Siticom (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria, Construção Civil e Mobiliário) Vilmar Galvão, disse que por enquanto o protesto está sendo pacífico, mas se não forem tomadas providências, podem ser tomadas atitudes mais drásticas. O presidente solicitou que os manifestantes saíssem do Ibama e continuassem fazendo a manifestação do lado de fora

(Atualizada às 08:21hs)