Geral

Fotógrafo agredido por técnico em Tangará da Serra diz que vai processá-lo

O fotógrafo do Jornal Tribuna de Tangará, Renato Moreschi, afirmou que vai dar continuidade ao processo criminal que acusa o técnico do Grêmio de Jaciara de tê-lo agredido fisicamente e ter danificado seu objeto de trabalho (máquina fotográfica), durante uma confusão na partida entre Tangará e Grêmio de Jaciara na última quinta-feira. O episódio iniciou com a provocação do goleiro do time jaciarense Luiz Renato, que rigorosamente enfrentou policiais na tentativa de agredir o auxiliar da partida reclamento um impedimento inexistente.

O detalhe é que as imagens de programas jornalísticos locais mostram o técnico caminhando em direção ao fotógrafo que registrava a confusão. “É inadimissível uma pessoa vir de outra cidade e praticar atitudes que só denigrem a imagem do futebol. Eu estava trabalhando com os demais profissionais da área e ele simplesmente chegou e bateu na máquina e me agrediu”, afirma. “Nós não podemos deixar por menos, nós temos os nossos direitos e queremos aproveitar a oportunidade que temos em trabalhar registrando os acontecimentos”, acrescentou.

A diretora do Jornal Tribuna de Tangará, apoia a decisão, já que houve danificação do material de trabalho além da agressão física. “Vamos dar continuidade no processo, isto não vai ficar assim”, disse.

Hoje pela manhã o técnico e o fotógrafo retornaram a delegacia para prestarem depoimentos. Ambos foram liberados em seguida.

Vandalismo – Assim foi classificado atitude do goleiro Luiz Renato ao entrar no vestuário e ter quebrado uma da portas e bancos no estádio. O atleta com o temperamento alterado ainda ameaçou outras pessoas depois de ter provocado o episódio.