Geral

Dupla é condenada a mais de 20 anos de prisão por matar homem em Sinop

Os dois autores da morte de Rafael Marinho Ramos, 37 anos, foram condenados, nesta terça-feira, pelo Tribunal do Júri em Sinop. A vítima foi morta a pauladas em março do ano passado, na rua Uberlândia, no bairro Belo Horizonte. O crime foi cometido por quatro pessoas, incluindo um adolescente.

José Orlando Araújo dos Santos Júnior e Bruno Sarmento de Oliveira foram submetidos a júri popular e a maioria dos jurados entendeu que eles cometeram os crimes de homicídio qualificado, executado de maneira cruel e por motivo fútil, e corrupção de menores. José foi sentenciado a 21 anos e um mês de cadeia. Já Bruno pegou a pena mais alta, 23 anos e nove meses de prisão. Ambos já estavam presos e não poderão recorrer em liberdade.

Os dois homens foram presos e um adolescente acabou apreendido ainda no dia do homicídio. Um policial civil relatou, em depoimento à Justiça, que, na delegacia, os três confessaram que cometeram o crime “porque a vítima teria subtraído um notebook de um deles, sendo que Rafael teria prometido levá-los até a pessoa que havia comprado o bem, mas, ao perceberem que estava ‘enrolando’, ceifaram a sua vida”.

O quarto envolvido no assassinato não foi preso após o crime. No entanto, em abril de 2020, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil confirmou, ao Só Notícias, que Jhonatan Willian da Silva Oliveira, de 20 anos, era suspeito de ser o quarto acusado de cometer o homicídio. Naquele mês, o jovem foi morto a tiros, nos fundos do bairro Santa Rita, nas proximidades do bairro Boa Esperança.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)